São Paulo compra 46 milhões de doses da Coronavac por R$ 506 milhões

Mais 14 milhões de doses podem ser compradas até janeiro de 2021

O governo de São Paulo anunciou nesta quarta-feira (30), a compra de 46 milhões de doses da vacina Coronavac, em um contrato com a farmacêutica chinesa Sinovac Biotech. A vacina será produzida na China e as doses envasadas no Instituto Butantan, em São Paulo.

O valor da compra é de US$ 90 milhões, cerca de R$ 506 milhões. A expectativa é que as doses cheguem ao Brasil até o mês de dezembro. Além disso, já está “em aviso” a compra de mais 14 milhões de doses para serem entregues até fevereiro do ano que vem.

O governador do estado, João Doria, se mostrou confiante na produção da vacina pelo próprio Instituto Butantan, após a inauguração da nova fábrica, o que segundo ele acontecerá “muito em breve”.

“Estamos confiantes no resultado dessa vacina. Nos 50 mil testes realizados na China, não houve contraindicações. Estamos com esperança que essa será uma das mais promissoras vacinas contra Covid-19”, disse Doria.

Doria afirmou que o estado aguardará a finalização da terceira fase de testagem da vacina no Brasil e a sinalização positiva da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) antes de iniciar a imunização da população. A fase 3 dos testes clínicos da Coronavac é realizada no Brasil em parceria entre a Sinovac e o Instituto Butantan.

Além do governador de São Paulo, participaram da assinatura do documento o vice-presidente mundial da Sinovac, Weining Meng, e o diretor do Butantan Dimas Covas. “Ao trabalhar junto com o Butantan, nosso objetivo é simples: trazer vacinas o suficiente para o Brasil para beneficiar todos neste país”, disse Meng.

(Com informações da CNN Brasil)

São Paulo compra 46 milhões de doses da Coronavac por R$ 506 milhões
Mais notícias