Professor de medicina pede demissão após normalizar estupro durante aula: “Relaxa e goza”

A fala foi grava pelos alunos e divulgada na internet

Após fazer um comentário, durante uma aula, normalizando o estupro, um professor de medicina e uma universidade particular em Juazeiro do Norte, no Ceará pediu demissão após a fala ser divulgada e repercutir na internet.

O caso ocorreu durante uma aula online, quando Samir Samaan Filho disse: “É aquela coisa: se estupro é inevitável, relaxa e goza pra acabar logo”. Após sua declaração, alguns alunos teriam questionado o professor sobre o que ele teria dito, segundo o portal Yahoo.

O professor tentou encerrar o assunto dizendo, “nada. Esqueçam. Quem escutou, escutou, quem não escutou, deixa pra lá”, mas o trecho em que ele soltou a frase foi gravado pelos alunos e divulgado na internet.

Com a repercussão negativa do vídeo, o professor se reuniu com os estudantes e pedir desculpas. “Peço desculpas pela forma que me expressei. Isso era uma brincadeira que a gente fazia na época da faculdade e não foi no sentido de falar em relação às mulheres, de forma alguma”, disse.

O professor classifico a frase como “infeliz” e admitiu a demissão em nota enviada ao portal G1. “Lamento profundamente pelo ocorrido. Utilizei uma frase extremamente infeliz. Ainda na aula percebi o erro e pedi desculpa. E entendendo a gravidade pedi demissão no dia seguinte. Aos meus alunos, à minha família, aos meus amigos e colegas de trabalho e a todos que tomaram conhecimento desse episódio, as minhas mais sinceras desculpas”, declarou.

A Faculdade de Medicina de Juazeiro do Norte lamentou o episódio e informou que entrou em contato com alunos para esclarecer o que aconteceu. “A direção informa que o docente não integra mais o quadro de colaboradores. A instituição permanece à disposição dos estudantes”, afirmou a faculdade em nota.

Professor de medicina pede demissão após normalizar estupro durante aula: "Relaxa e goza"
Mais notícias