Onda de calor histórica registrará temperaturas acima dos 40ºC durante toda semana

Cidades do Centro-Oeste, Sul e Sudeste podem bater recorde de calor mundial da Califórnia e Austrália

Com anomalias de temperaturas e episódio de calor histórico no Brasil, a MetSul Meteorologia afirmou que, a partir desta segunda-feira (28), os termômetros marcarão acima de 40ºC nas regiões Sudeste e Centro-Oeste – incluindo a Capital. A onda de calor foi comparada com eventos extremos, registrados na Califórnia e na .

Entre quarta (30) e sexta-feira (1), as máximas serão ainda maiores: 41ºC a 44ºC, segundo o modelo de medição de temperatura norte-americano GFS. Para Mato Grosso do Sul, o GFS chega a indicar máximas de 43ºC a 45ºC a partir de quarta-feira. Em Campo Grande, o MetSul alerta que “as máximas com folga superarão os 40ºC”.

Ainda segundo o MetSul, a temperatura projetada durante a semana, aliada ao nível de pressão, somente é observada em ondas excepcionais de calor, como as registradas em áreas acostumadas com calor extremo, como Cuyo, na , Califórnia, nos EUA, e .

A cidade de São Paulo, maior da América Latina e considerada uma ilha de calor, poderá testemunhar temperaturas nunca antes registradas. Na sexta-feira (1), a previsão é que faça 39ºC em alguns bairros.

Além de São Paulo, que deve registrar uma nova máxima absoluta desde o começo dos registros do Mirante de Santana em 1943, cidades do sul de Goiás e do Triângulo Mineiro são fortes candidatas a terem sua história climática reescritas. Em Uberlândia, a previsão da estação do Inmet no campus da UFU é de que os termômetros atinjam 41ºC no sábado. O recorde atual é de 37,4ºC em 1997 e 1992.

Queimadas

Correntes de ar seco vindas da Bolívia e do Paraguai farão com que as regiões do país que geralmente registram recordes de frio, também façam de calor. No oeste e norte paranaense, são esperados 40ºC durante essa semana, assim como no noroeste e norte do Rio Grande do Sul e .

Além do calor e do ar seco, também serão transportados para as regiões Sul e Sudeste muita fumaça, vinda dos incêndios na região Centro-Oeste. “A MetSul Meteorologia adverte que calor com tamanha intensidade em uma atmosfera de umidade muito baixa e ainda com um padrão de estiagem de meses em algumas áreas vai levar o risco de fogo a valores críticos e emergenciais com altíssimo número de queimadas no Centro-Oeste, no Sudeste e na parte mais ao Norte do Sul do Brasil”, afirmou o MetSul.

(Com informações do MetSul Meteorologia)

Onda de calor histórica registrará temperaturas acima dos 40ºC durante toda semana
Mais notícias