Ministério da Saúde amplia em 22,9 milhões número de testes para coronavírus

Pasta definiu a aplicação dos testes em profissionais de saúde e de segurança, além da verificação dos casos graves e óbitos

O Ministério da Saúde informou nessa terça-feira (24) que ampliou para 22,9 milhões o número de testes que serão distribuídos para diagnosticar o Covid-19 no Brasil. Neste momento, o ministério definiu a aplicação dos testes em profissionais de saúde e de segurança, além da verificação dos casos graves e óbitos. Atualmente, Mato Grosso do Sul conta com apenas 1.200 testes.

Serão entregues ao Ministério da Saúde dois tipos diferentes de testes: aqueles que detectam o vírus na amostra (RT-PCR) e outros que verificam a resposta do organismo ao vírus (teste rápido de sorologia, quando são verificados os anticorpos, na resposta imunológica do corpo ao microorganismo invasor).

A pasta afirma que um novo protocolo está sendo definido para testar os casos mais leves nos postos de saúde ou unidades volantes. A ideia é utilizar a estratégia para cidades com mais de 500 mil habitantes e pode ser uma ferramenta, por exemplo, para conter surtos, isolando os pacientes infectados pelo Covid-19. Nos próximos três meses, ainda, o Ministério da Saúde irá ampliar a Rede Sentinela de Vigilância de Síndrome Gripal, que monitora a doença no país.

A expectativa é que o número de estabelecimentos que fazem a coleta de amostras para vigilância aumente de 168 para 500 unidades em todos os estados.  As ações visam garantir resposta adequada à emergência.

Mais notícias