Leilão para implantação de rede 5G no Brasil fica para 1° semestre de 2021

Testes de campo que são necessários para impedir interferências não foram concluídos

A pandemia do coronavírus inicialmente prejudicou o leilão que seria realizado para implantação de redes 5G no Brasil. Porém, o ministro de Comunicações, Fábio Faria declarou recentemente que o leilão foi adiado para o primeiro semestre do ano que vem.

Por conta da pandemia, não foi possível finalizar os testes de campo que são necessários para impedir e mostrar possíveis sinais de interferências da tecnologia em outros serviços. Entretanto, Fábio acredita que existirá um debate amplo sobre a implementação pelo menos até o ano que vem.

“Cabe a mim, receber todas as demandas, receber os players importantes do setor para saber sobre transparência, questões de investimentos, questões de preços para posteriormente levar para o Presidente da República. Levar de uma forma para que ele escolha. Todos os presidentes dos países têm o direito de escolher o caminho que o país deve seguir”, declarou o ministro em entrevista à Jovem Pan na última sexta-feira (3).

A (Agência Nacional de Telecomunicações) já havia antecipado em algumas declarações que não seria possível realizar o leilão neste ano. De acordo com o presidente da agência, Euler, o teste de convivência da faixa de 3,5 GHz em 5G com serviços de parabólica não foram completados.

Leilão para implantação de rede 5G no Brasil fica para 1° semestre de 2021
Mais notícias