Grupo de hackers invade sistema de hospital e diz não ter encontrado exame de Bolsonaro

Laudos dos exames para coronavírus do presidente foram entregues ao STF

No início desta quinta-feira (14), um grupo de identificados como “Digital Sp4ace” no Twitter, disse ter invadido o sistema do Hospital das Forças Armadas e não conseguido encontrar qualquer resultado do exame para coronavírus feito por Bolsonaro no dia 12 de março, após retornar de viagem dos Estados Unidos.

O site TecMundo entrou em contato com um dos que explicou que a busca teria sido pelo nome do presidente, alguns dos seus pseudônimos e na base de dados do hospital nenhum resultado foi obtido. Com essa justificativa, eles acreditam que Bolsonaro não tenha feito nenhum teste e que o laudo entregue para o STF (Supremo Tribunal Federal) seria falso.

Grupo de hackers invade sistema de hospital e diz não ter encontrado exame de Bolsonaro
O teste mais antigo de Bolsonaro após voltar de viagem dos Estados Unidos. (Foto: Reprodução, )

Pouco depois da publicação, o perfil dos foi tirado do ar temporariamente e o post realizado também foi retirado. Entretanto, eles criaram um novo perfil para divulgar a suposta falha no sistema do hospital e os indícios da busca pelo exame de .

Entregues nesta quarta-feira (13) pelo governo ao , os laudos só foram divulgados após uma ação movida pelo jornal “O Estado de São Paulo” que queria tornar público as informações de que Bolsonaro havia testado negativo para o coronavírus. O laudo entregue não constava com o nome do presidente, mas continha CPF e a data de nascimento compatíveis.

O grupo de explicou ao TecMundo que os únicos registros encontrados na busca no sistema do hospital em nome de Bolsonaro foram de janeiro, omitindo a fala de que ele teria ido fazer o teste no dia 12 de março.

Grupo de hackers invade sistema de hospital e diz não ter encontrado exame de Bolsonaro
Mais notícias