Gostaria de me solidarizar com famílias que perderam entes, afirma Bolsonaro

O presidente Jair Bolsonaro começou seu pronunciamento de rádio e TV transmitido nesta quarta-feira, 8, se solidarizando com as famílias que perderam pessoas próximas por conta da covid-19, doença causada pelo novo coronavírus. A declaração do presidente foi feita no dia em que o País teve seu recorde de óbitos pela doença de um dia para o outro. Segundo o Ministério da Saúde, o Brasil tem hoje 800 vítimas mortas pela covid-19.

“Gostaria, antes de mais nada, de me solidarizar com as famílias que perderam seus entes queridos nessa guerra que estamos enfrentando”, disse o presidente, que reforçou uma fala que esteve presente nos últimos pronunciamentos: “Não restam dúvidas de que o nosso objetivo principal sempre foi salvar vidas”.

Bolsonaro também disse que seu trabalho como presidente da República o obriga “a olhar o todo, e não apenas as partes”, em referência à necessidade de articular as políticas de combate ao coronavírus e tentar preservar a economia. “Tenho a responsabilidade de decidir sobre as questões do País de forma ampla”, explicou Bolsonaro.

Gostaria de me solidarizar com famílias que perderam entes, afirma Bolsonaro
Mais notícias