Brasil

Facebook não suspenderá contas de bolsonaristas no exterior após decisão do STF

O Facebook não deve atender a decisão proferida do ministro Alexandre de Moraes, do STF (Supremo Tribunal Federal), de bloquear as contas de perfis ligados diretamente ao presidente Jair Bolsonaro (sem partido) que estão no exterior. Na primeira solicitação, a rede social suspendeu as contas de bolsonaristas no Brasil, mas que não deve acontecer com […]

Vinícius Costa Publicado em 31/07/2020, às 14h55

Imagem ilustrativa
Imagem ilustrativa - Imagem ilustrativa

O Facebook não deve atender a decisão proferida do ministro Alexandre de Moraes, do STF (Supremo Tribunal Federal), de bloquear as contas de perfis ligados diretamente ao presidente Jair Bolsonaro (sem partido) que estão no exterior. Na primeira solicitação, a rede social suspendeu as contas de bolsonaristas no Brasil, mas que não deve acontecer com as contas de outros países. A informação foi publicada pela rede de televisão CNN Brasil.

De acordo com a emissora, a rede social teme que cumprir a decisão abriria precedentes perigosos para a liberdade de expressão e abriria também, brechas para que outros juízes, de outros países, realizassem pedidos além de suas juridições.

“Respeitamos as leis dos países em que atuamos. Estamos recorrendo ao STF contra a decisão de bloqueio global de contas, considerando que a lei brasileira reconhece limites à sua jurisdição e a legitimidade de outras jurisdições”, diz trecho do documento apresentado pelo Facebook nesta sexta-feira (31), afirmando que recorrerá da decisão do ministro.

A primeira decisão de Alexandre de Moraes, e que foi cumprida pela rede social, aconteceu na última sexta-feira (24) em todo o país e por ordem do ministro, 16 contas no Twitter e 12 no Facebook foram bloqueadas.

Moraes ainda emitiu uma nova decisão por conta dos donos das contas terem conseguido “driblar” as proibições feitas pelo próprio ministro e novas contas foram criadas. O Twitter então bloqueou mais contas de bolsonaristas.

Jornal Midiamax