Coronavírus: governo do PR quer que pais assinem termo de responsabilidade para retorno às aulas

Prévia do texto diz que pais não poderão responsabilizar a escola ou o governo por eventual piora da pandemia

A Secretaria de Estado da do Paraná (Seed-PR) apresentou um protocolo de retorno de aulas na rede estadual, que está previsto para setembro, no estado, e inclui a assinatura de um termo de responsabilidade pelos pais dos alunos. O texto diz que os pais estão cientes do agravamento e dos riscos que envolvem o retorno às aulas presenciais, não podendo responsabilizar a instituição de ensino, nem o Governo do Paraná por eventual agravamento da pandemia de coronavírus. 

O termo revoltou alguns pais na internet, que defendem que o estado deve ser responsabilizado, principalmente os que opõem à ideia de retorno às aulas em plena pandemia.

A secretaria, no entanto, garante que o modelo divulgado nas redes sociais ainda não é o definitivo. Ainda assim, a Seed diz que a assinatura do termo é necessária pois, antes da pandemia, eram muitos casos de alunos que iam para a escola com , , febre e outras doenças e no caso da , a irresponsabilidade pode ter consequências mais graves.

Rascunho do termo também responsabiliza os pais pelo isolamento da família em caso de contaminação. Um movimento contrário ao retorno das aulas em setembro ainda durante a pandemia cresce nas redes sociais.

À princípio, retorno às aulas está previsto para setembro. Mas a data pode ser alterada caso os infectologistas da Secretaria da Saúde considerem que haja algum risco.

Medidas

Entre as medidas do protocolo estão o distanciamento de 1,5 metros, álcool em gel, espaços de higienizações de mãos, termômetros, equipes de limpeza, que serão usadas nas 2.143 escolas estaduais no Paraná. As mesmas medidas determinadas para rede estadual devem ser implantadas na rede privada de ensino e nas redes municipais.

Coronavírus: governo do PR quer que pais assinem termo de responsabilidade para retorno às aulas
Mais notícias