Com salários de R$ 4,8 mil, PC-RJ deve lançar edital após pandemia

A Polícia Civil do Rio de Janeiro vai divulgar em breve a abertura de novo edital de concurso público (Concurso Polícia Civil) para o preenchimento de vagas no cargo de Auxiliar de Necropsia, com requisito de nível fundamental. As informações são do Notícias dos Concursos.

De acordo com o secretário da corporação, o delegado Marcus Viana Braga, os documentos de abertura do certame já estão prontos. A declaração foi dada em uma rede social.

“Estamos trabalhando para fazer uma polícia cada vez melhor e, para isso, vamos realizar concursos de sete cargos já autorizados pelo governador Wilson Witzel. Os editais estão prontos e, assim que este momento de pandemia passar iremos lançá-los”. As oportunidades são para cargos de níveis fundamental, médio e superior, com iniciais de até R$ 18.157,73.

O Instituto AOCP foi confirmado como banca organizadora para todos os cargos, com exceção de Delegado, que terá o Instituto Acesso na organização.

Segundo o subsecretário de Gestão Administrativa, delegado Flávio Britto, será permitido concorrer a mais de um cargo, desde que atenda aos requisitos de cada um. Isso será permitido porque as avaliações serão aplicadas em dias diferentes.

“Nós termos uma grande notícia para você, candidato, vai poder fazer todos os concursos, desde que seja habilitado. Vamos garantir que não haverá coincidência de datas das provas de primeira fase. Estude bastante que a Polícia Civil te espera”, esclareceu Britto.

No último dia 17 de fevereiro, a corporação já tinha revelado que o Instituto Acesso será a banca do concurso PC RJ para delegado. As organizadoras têm a atribuição de receber as inscrições e operacionalizar as etapas de seleção, como provas objetivas.

Serão, ao todo, com 47 vagas de Delegado, 864 vagas. Os editais da corporação estão previstos para serem publicados em março, com provas sendo aplicadas em maio. A informação foi passada pela vice-presidente da Faepol, delegada Thaianne Moraes, após reunião com o secretário de Polícia Civil, delegado Marcus Vinicius Braga.

Além de passar a estimativa da publicação do editais, a delegada também obteve a Informação sobre a ordem dos editais. “Primeiro sairá o de delegado e depois o de (perito) legista. Em seguida sairá o de inspetor e demais cargos”, disse.

“Março deste ano para definir tudo. Os editais estão prontos desde o ano passado. Quem faz isso é a banca da Polícia Civil”, concluiu.

As vagas do concurso PC-RJ 2020 foram autorizadas para os cargos de Delegado (47 vagas); Perito Legista (54 vagas), Inspetor (597 vagas), Investigador (118 vagas), Perito Criminal (20 vagas), Técnico de Necropsia (16 vagas) e Auxiliar de Necropsia (12 vagas).

Em junho, o governador do Estado do Rio de Janeiro, Wilson Witzel, assinou a portaria autorizativa com 1.000 vagas. Na ocasião, o chefe do executivo estadual revelou distribuição das vagas que trazia como novidade os cargos de investigador e perito criminal.

Segundo informações da assessoria de imprensa da PC-RJ ao site Folha Dirigida, o quantitativo de 864 vagas foi o número de vagas autorizado pelo Conselho de Regime de Recuperação Fiscal (RRF), após estudo prévio das contas do Estado. Hoje, segundo o governo, essa é a oferta que trará o menor impacto orçamentário aos cofres estaduais.

Em contrapartida, a PC-RJ revelou que mais oportunidades poderão ser preenchidas no decorrer do prazo de validade dos concursos Polícia Civil-RJ.

A atual autorização publicada no Diário Oficial do Estado conta com uma redução na maior parte dos cargos, com exceção do inspetor e investigador. Estes, aumentaram de 500 para 597 vagas e de 100 para 118 vagas, respectivamente.

Recentemente, em entrevista ao Bom dia Rio, da Rede Globo, Witzel falou sobre o quadro de servidores da corporação. “A Polícia Civil estava completamente desestruturada. O efetivo está hoje em um terço. Mas, estamos com concurso previsto para delegado e policial. Com isso, nós começamos a recompor a capacidade desses policiais de operar. Principalmente, a Polícia Judiciária”, disse o chefe do executivo estadual.

De acordo com dados do Sindicato dos Policiais Civis do Rio (Sindpol), a legislação prevê 23.800 cargos preenchidos. No entanto, o Estado conta com apenas cerca de 9 mil agentes na ativa. Desse total, 2.500 já poderiam ter se aposentado, mas continuam trabalhando.

Segundo Marcus, a carência de 15 mil policiais foi o motivo para a autorização de um novo concurso da Polícia Civil do RJ. “Nosso déficit é muito grande e o governador Wilson Witzel entendeu isso e já autorizou. A toda hora, ele me pergunta como está o andamento das comissões”, disse o secretário.

O Secretário espera um concurso bastante concorrido, por isso recomenda uma boa preparação. “A gente espera que todos se preparem muito bem, estudem, porque ser policial civil passa a ser a nossa vida. É um trabalho que a gente faz para sociedade, é servir realmente à sociedade. Estudem bastante, pois será um concurso muito concorrido”, disse em entrevista à rádio CBN.

Com salários de R$ 4,8 mil, PC-RJ deve lançar edital após pandemia
Mais notícias