Com reféns, quadrilha utiliza armas e explosivos durante roubo a banco no Pará

Ação foi parecido com a realizada por grupo criminoso no interior de Santa Catarina

Um novo ataque a banco ocorreu em mais uma cidade no interior do Brasil. Desta vez uma quadrilha tomou as ruas de Cametá (PA) utilizando armas de alto calibre, fazendo reféns e fugindo com carros e barcos.

O crime ocorreu na madrugada desta quarta-feira (2), e foi parecido com outro roubo a banco ocorrido na noite anterior, em Criciúma, no Sul de Santa Catarina, onde pessoas também foram usadas como reféns.

Moradores usaram as redes sociais para publicar vídeos, fotos e relatar os momentos de terror vividos na “pacifica” cidade, como classificou o prefeito de Cametá, Waldoli Valente.

Os reféns foram capturados em bares, conforme publicado no portal G1. Utilizando armas de alto calibre e explosivos, os criminosos realizaram disparos para o alto por mais de uma hora. Uma pessoa morreu.

Um quartel da Polícia Militar (PM) foi atacado, impedindo a saída dos policiais, mesmo método utilizado pelos homens que levaram terror a Criciúma. Ao menos 2 agências bancárias foram atacadas, segundo relatos de moradores.

Uma agência atacada é do , localizada fica no prédio da Câmara dos Vereadores e ficou destruída. A outra é do Banpará, o banco estadual.

Os bandidos deixaram a cidade por volta de 1h30. Segundo a PM, o grupo fugiu usando carros e barcos – a cidade fica às margens do Rio Tocantins. Ainda não se sabe o que foi levado, qual é o tamanho da quadrilha e se alguém foi detido.

Com reféns, quadrilha utiliza armas e explosivos durante roubo a banco no Pará
Mais notícias