Celso de Mello assiste vídeo de reunião e decisão sobre divulgação sai até o fim da semana

Ministro deve definir se divulgará de forma parcial ou na íntegra conteúdo da reunião

O ministro do STF (Supremo Tribunal Federal), Celso de Mello recebeu na tarde desta segunda-feira (18), o vídeo da reunião ministerial, que aconteceu no dia 22 de abril, que está sob investigação sobre a possível interferência política de Jair Bolsonaro (sem partido) no comando geral da PF (Polícia Federal) do Rio de Janeiro.

Segundo a nota publicada pelo STF, o ministro assiste o vídeo ainda hoje e decidirá se haverá liberação – de forma parcial ou na íntegra – do conteúdo debatido na reunião até o fim desta semana. O pen drive que continha o material foi entregue pela delegada Christiane Correa Machado, da Polícia Federal.

“Recebi a equipe da Polícia Federal, chefiada pela Dra. Christiane Correa Machado, em meu gabinete, na data de hoje, que me atualizou sobre o andamento das investigações criminais e entregou-me um pen drive contendo vídeo e áudio da reunião ministerial de 22 de abril. Após esse encontro, comecei, agora, a assistir ao vídeo, devendo liberar minha decisão até esta próxima sexta-feira, talvez antes”, disse Celso de Mello.

O inquérito para apurar possíveis interferências políticas no comando da PF foi aberto pelo próprio ministro e começou após duras declarações de Moro em sua demissão e no depoimento à Polícia Federal. O inquérito foi um pedido de Augusto Aras, procurador-geral da República.

Celso de Mello assiste vídeo de reunião e decisão sobre divulgação sai até o fim da semana
Mais notícias