Brasil ainda não chegou ao pico da pandemia, revela OMS

País é o segundo no mundo com casos confirmados e o quarto no número de mortes

O diretor-executivo da OMS (Organização Mundial da Saúde), Michael Ryan apontou nesta segunda-feira (1°) que o Brasil ainda não enfrentou o grande pico da pandemia do novo coronavírus. Embora tenha alcançado números recordes, o país está entre os que têm mais registrado aumento diário de casos da doença.

“Claramente a situação em alguns países sul-americanos está longe da estabilidade. Houve um crescimento rápido dos casos e os sistemas de saúde estão sob pressão”, disse Ryan.

Para o diretor, o pico do contágio ainda não se desenvolveu no país e para a organização, “no momento não é possível prever quando chegará”. País da América Central, como os Estados Unidos também tem enfrentado dificuldade em controlar o avanço do coronavírus.

Até a atualização que aconteceu no domingo (31), o Brasil tinha 514.849 casos confirmados da doença e registrado 29.314 mortes, com 480 novas mortes naquelas últimas 24 horas. Em números de casos, o país só perde para os Estados Unidos e fica em quarto no número de mortes, atrás de EUA, Reino Unido e Itália.

“O que precisamos agora é mostrar nossa solidariedade e trabalhar com esses países para que eles consigam controlar a epidemia”, explicou Ryan.

Brasil ainda não chegou ao pico da pandemia, revela OMS
Mais notícias