Bolsonaro: ‘Estamos chegando ao número de 100 mil (mortes); vamos tocar a vida’

O presidente disse que mortes por outras causas estão sendo registradas como provocadas pela covid-19 no Brasil e que, nesses casos, os médicos “poupam autópsias”.

“A pessoa está em situação complicada, vem a falecer e o pessoal mete covid. Não é uma regra isso, mas é em alguns casos, o médico poupa uma autópsia. Alguns casos têm chegado ao conhecimento da gente. Não vou dizer que são fontes confiáveis, mas vou dizer que chega ao conhecimento”, disse ele em transmitida pelo seu , nesta quinta-feira, 6.

“Alguns governadores, não sei com qual interesse, encaminham nesse sentido”, disse.

A média móvel de mortes em decorrência da covid-19 nos últimos sete dias no Brasil passou de 1.066 ontem para 1.033, segundo o consórcio de imprensa formado por Estadão, G1, O Globo, Extra, Folha e UOL.

O País registrou na quarta-feira, 5, 1.322 mortes em decorrência da doença, levando o total de óbitos a 97.418. Sobre os infectados, já são 2.862.761 brasileiros com o novo coronavírus desde o começo da pandemia, 54.685 desses confirmados no último dia. “Estamos chegando ao número de 100 mil (mortes); vamos tocar a vida”, afirmou ainda o presidente da República.

Bolsonaro: 'Estamos chegando ao número de 100 mil (mortes); vamos tocar a vida'
Mais notícias