Bolsonaro diz que servidores da Capital afirmam que ‘Trump foi quem enviou cloroquina’

Presidente diz que o medicamento enviado por Donald Trump ainda não foi distribuído

Em sua live semanal, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) disse que alguns servidores de Campo Grande afirmam que a remessa da medicação de hidroxicloroquina que a Prefeitura recebeu do Governo Federal, foram enviadas pelo presidente norte-americano . Bolsonaro diz que a remessa de 1 milhão de comprimidos que o Brasil recebeu dos Estados Unidos ainda nem foi distribuído no território nacional.

Bolsonaro fez o comentário, no momento em que o ministro interino da Saúde, Eduardo Pazuello, respondia a uma pergunta sobre a quantidade e aquisição do medicamento estocado.

“Pegar, 4 milhões de comprimidos, dividir por meia dúzia, daria doze para menos de 700 mil pessoas. Então teremos que ter mais cloroquina ainda. Eu aceitei do presidente Trump, a doação de 1 milhão de comprimidos. que ainda não foram distribuídos porque a cartela dele, se eu não me engano, tem 100 comprimidos. Uma curiosidade, o prefeito de Campo Grande, , Trad, fez um vídeo, pediu para nós o medicamento, mandamos pra lá, depois alguns servidores, acho que não é da cabeça do Trad isso. Alguns servidores começaram a, quando algumas pessoas iriam receber (medicamento), falava que o comprimido não é o presidente Bolsonaro que mandou, foi o Trump que mandou pra gente, nem foi distribuído ainda os comprimidos do presidente Trump. E se o Trump, se nós tiver a necessidade de mais comprimidos aqui, pode ser que haja essa necessidade, eu não tenho problema nenhum de ligar para o presidente norte-americano e se tiver mais, mando um avião buscar ou manda um avião pra cá e agente distribui”. A fala é feita a partir dos 49 minutos, confira abaixo:

Bolsonaro diz que servidores da Capital afirmam que 'Trump foi quem enviou cloroquina'
Mais notícias