Ativista diz querer ‘trocar soco’ com ministro e ameaça: “O senhor nunca mais vai ter paz”

Sara Winter é um das pessoas envolvidas na operação da PF sobre fake news

A ativista Sara Winter, que é um dos alvos da operação da Polícia Federal que apura esquema criminoso de fake news no país, gravou um vídeo que viralizou na tarde desta quarta-feira (27) onde ameaça o ministro do STF (Supremo Tribunal Federal), Alexandre de Moraes e incita a violência, já que ela convidaria o ministro para trocar socos se estivesse na frente de sua casa.

Para a ativista, a decisão tomada pelo ministro do Supremo foi “a pior decisão da vida”. Nesta quarta, a operação da PF investigou nomes conhecidos como Luciano Hang, dono da rede Havan, o presidente do PTB, ex-deputado Roberto Jefferson, o deputado estadual Douglas Garcia (PSL-SP) e o blogueiro Allan dos Santos, do site Terça Livre.

A organizadora do acampamento bolsonarista “300 do Brasil”, proferiu ofensas ao magistrado após ter seu celular e notebook apreendidos durante a operação. “Estou praticamente incomunicável! Moraes, seu covarde, você não vai me calar!!”, escreveu em uma publicação.

Já no vídeo divulgado nesta tarde, a ativista menciona futura ação em grupo para investigar a vida pessoal de Alexandre de Moraes, após a autorização da operação.

“A gente vai infernizar a tua vida, a gente vai descobrir os lugares que o senhor frequenta, a gente vai descobrir quem são as empregadas domésticas que trabalham para o senhor. A gente vai descobrir tudo da sua vida. Até o senhor pedir para sair”, disse Winter em tom ameaçador no vídeo publicado nas redes sociais.

Ativista diz querer 'trocar soco’ com ministro e ameaça: “O senhor nunca mais vai ter paz”
Mais notícias