Anvisa reforça que uso de ivermectina não é recomendado contra coronavírus

Segundo a agência, o medicamento não tem eficácia comprovada contra a covid-19

A Agência Nacional de () reforçou que o uso de ivermectina não é recomendado para o tratamento de pacientes com o novo coronavírus. O medicamento antiparasitário não tem eficácia comprovada contra a covid-19.

Nas últimas semanas, postagens em redes sociais vêm sugerindo que o uso de ivermectina tem curado pessoas com coronavírus. No entanto, os conteúdos são enganosos, como já publicou o Estadão Verifica no mês passado. Em nota publicada em seu site, a alerta:

“Diante das notícias veiculadas sobre medicamentos que contêm ivermectina para o tratamento da , a esclarece:

Inicialmente, é preciso deixar claro que não existem estudos conclusivos que comprovem o uso desse medicamento para o tratamento da , bem como não existem estudos que refutem esse uso. Até o momento, não existem medicamentos aprovados para prevenção ou tratamento da covid-19 no Brasil.

Nesse sentido, as indicações aprovadas para a ivermectina são aquelas constantes da bula do medicamento. Cabe ressaltar que o uso do medicamento para indicações não previstas na bula é de escolha e responsabilidade do médico prescritor”.

Estudos recentes mostraram que o medicamento mostrou resultados positivos contra o coronavírus, mas os testes foram feitos in vitro. Em humanos, a dosagem não daria conta de ser efetiva para a covid-19.

A invermectina é um medicamento antiparasitário, usado no combate a vermes, parasitas e ácaros. É bastante utilizada no Brasil contra piolhos.”

Anvisa reforça que uso de ivermectina não é recomendado contra coronavírus
Mais notícias