VÍDEO: Eduardo Bolsonaro dispara ‘C…, deu branco’ em entrevista em inglês

Entrevista foi concedida neste ano em visita aos EUA

Em um vídeo que circula na internet, o deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) aparece gaguejando durante uma entrevista em inglês. Em um trecho, Eduardo chega a falar um palavrão após um lapso em seu vocabulário. “Caralho, deu branco”, dispara ele.

O vídeo foi publicado pelo canal do deputado federal Rogério Correia (PT), em entrevista originalmente concedida pelo American Thought Leaders, do conservador Epoch Times, no dia 19 de março, na ocasião da visita do presidente Jair Bolsonaro à Casa Branca.

Segundo o Yahoo, o compilado de trechos mostra pequenos deslizes no inglês e na pronúncia do filho do presidente, que tem sido alvo desde que o pai anunciou a intenção de indicar seu nome para assumir a embaixada do Brasil em Washington, nos EUA.

Pós não concluída

Ao ser questionado sobre suas qualificações para assumir a embaixada do Brasil em Washington, nos Estados Unidos, Eduardo tem citado uma pós-graduação em Economia que não possui.

Após pregar que “fritou hambúrguer no frio do Maine” em uma rede de lanchonetes que não vende o produto, o filho “Zero Três” do presidente afirmou, em vídeo, possuir uma pós-graduação na qual ainda não entregou o trabalho de conclusão de curso, conforme informações do jornal O Estado de São Paulo.

Em vídeo publicado em seu canal no YouTube na sexta-feira (14), ele afirmou possuir “gabarito” para a função.

A especialização citada por Eduardo é uma pós-graduação lato sensu em Escola Austríaca de Economia, um ramo do pensamento econômico liberal. O curso é oferecido pelo Instituto Mises Brasil, em parceria com o Centro Universitário Ítalo Brasileiro, sediado em São Paulo.

Apesar de não ter entregue o TCC, o parlamentar ainda pode concluir a pós-graduação. Segundo o jornal, ele recebeu mais tempo para apresentar uma monografia ou um artigo científico. Questionado pela reportagem, o Instituto Mises Brasil confirmou que Eduardo ainda não concluiu a pós. Já a assessoria do parlamentar ainda não se manifestou.

Mais notícias