Publicidade

Sobe para 121 número de mortos em rompimento de barragem

Barragem da mina Córrego Feijão se rompeu no dia 25 de janeiro e até hoje 226 pessoas estão desaparecidas

Novo boletim do Corpo de Bombeiros de Minas Gerais divulgado neste sábado (2) informou que subiu para 121 o número de corpos encontrados em meio a lama de rejeitos da barragem da mina Córrego Feijão, em Brumadinho, região metropolitana de Belo Horizonte, que se rompeu no dia 25 de janeiro.

De acordo com o jornal Folha de São Paulo, 93 pessoas já foram identificadas entre os encontrados e 226 continuam desaparecidos. O Corpo de Bombeiros já afirmou que não há prazo para que as buscas sejam encerradas.

A barragem de Brumadinho liberou cerca de 13 milhões de metros cúbicos de rejeitos de minério de ferro no rio Paraopeba, que passa pela região. A lama se estende por uma área de 3,6 km² e por 10 km.

Segundo a Folha, a barragem 1, que se rompeu, é uma estrutura de porte médio para a contenção de rejeitos e estava desativada. Seu risco era avaliado como baixo, mas o dano potencial em caso de acidente era alto.

Mais notícias