Preso na Bahia: Júri terá participação de réu por videoconferência

Assessoria

Fazendo uso da tecnologia de videoconferência, a sessão de julgamento desta quinta-feira (15) da 1ª Vara do Tribunal do Júri de Campo Grande levará a júri popular o réu R.S. dos S., que está preso na Bahia. Como o acusado foi capturado naquele Estado e possui familiares lá, ele solicitou que participasse do julgamento a distância.

O pedido foi acatado pelo juiz titular da vara, Carlos Alberto Garcete de Almeida, permitindo redução de tempo com escolta e sobretudo com o custo elevado de tal operação. O julgamento de réus a distância e também a inquiração de vítimas e ou testemunhas por videoconferência é uma prática cada vez mais comum no Poder Judiciário de MS.

As duas varas do Tribunal do Júri de Campo Grande realizam julgamentos por videoconferência desde o ano de 2014.

O caso – Narra a denúncia que no dia 3 de outubro de 2011, por volta das 15h45, numa borracharia localizada no Bairro Aero Rancho, o réu, com a ajuda de terceiro não identificado, matou a vítima Uziel Ribas, com a qual possuía desentendimentos anteriores, sobretudo porque a esposa do réu era ex-mulher da vítima.

No dia dos fatos, a vítima estava num bar próximo a borracharia, quando o acusado chegou ao local numa motocicleta pilotada por terceiro não identificado e desceu da garupa, foi em direção à vítima e efetuou os disparos de arma de fogo. Uziel foi socorrido, porém não resistiu aos ferimentos e morreu.

O acusado, que estava foragido, foi capturado no dia 29 de julho de 2018 e permanece preso preventivamente. Ele será levado a júri popular pelo crime de homicídio doloso com concurso de pessoas.

 

 

Mais notícias