Polícia fecha fábrica que vendia Ferrari e Lamborghini com peças adulteradas em SC

Uma fábrica clandestina que vendia réplicas de carros da marca Ferrari e Lamborghini com peças e motores adulterados e velhos foi fechada pela Polícia Civil de Santa Catarina, no município de Itajaí. A operação deflagrada obteve colaboração de um esquema que foi denunciado pelas fabricantes italianas.

De acordo com a polícia, na oficina foram encontradas oito réplicas que estavam sendo enviadas sob encomenda e as cópias estariam sendo vendidas entre R$ 180 mil e R$250 mil, conforme apontou o site Yahoo.

A investigação teria começado há pelo menos dois meses após uma denúncia ter partido de um escritório que representava as duas marcas dos veículos. As fábricas italianas possuem setores especializados para que achem operações ilegais em outros países, como aconteceu no Brasil.

Na oficina, as réplicas estariam desmontadas juntamente com as ferramentas, moldes e peças falsificadas, incluindo bancos e os emblemas. Os veículos estavam sendo enviados sob encomenda e a polícia investigará quem seriam as pessoas que faziam esse tipo de ação com os veículos.

Duas pessoas foram presas e já teriam prestado depoimento. Eles foram liberados e alegaram que os carros eram protótipos legais, segundo a polícia. Ambos foram denunciados por crime contra a propriedade industrial.

Mais notícias