MPF diz que força-tarefa da Lava Jato continua sendo alvo de hackers

Hacker teria sequestrado identidade virtual e conversado com integrantes da força-tarefa

O MPF-PR (Ministério Público Federal do Paraná) divulgou nota informando que integrantes da força-tarefa da Operação Lava Jato continuam sendo alvo de ataques de hackers. Segundo a instituição, na noite de terça-feira (11) um hacker sequestrou a identidade virtual de integrante do CNMP (Conselho Nacional do Ministério Público) e conversou com autoridades em grupos de aplicativos de trocas de mensagens.

Conforme a nota, o hacker enviou mensagens com o objetivo de desacreditar a imagem de integrantes da força-tarefa e estimulou os interlocutores a compartilharem. O MPF destacou que a divulgação de diálogos obtidos por meios ilícitos tornam impossível verificar se foram feitas edições ao texto original.

“Uma informação conseguida por um hackeamento traz consigo dúvidas inafastáveis quanto à sua autenticidade, o que inevitavelmente também dará vazão à divulgação de fake news”, diz trecho da nota.

Devido à continuidade dos ataques, a força-tarefa redobrou os cuidados com segurança, informou o MPF. O órgão também defendeu que hacker e mandante sejam identificados e responsabilizados.

 

Mais notícias