Durante a XI Cúpula do Brics, Brasil fecha acordo e vai exportar melão para China

O Brasil passará a exportar melão ao país asiático e os chineses poderão vender pera ao mercado brasileiro

Durante a XI Cúpula do Brics, que teve início na quarta-feira (13), em Brasília, os presidentes Jair Bolsonaro e Xi Jinping firmaram um acordo de exportação. O Brasil passará a exportar melão ao país asiático e, em contrapartida, os chineses poderão vender pera ao mercado brasileiro. A ministra da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Tereza Cristina, participou do encontro.

Segundo informações do Mapa (Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento), o acordo para exportação de melão é simbólico por se tratar do primeiro entendimento com a China sobre frutas. Além da diversificação da pauta exportadora agrícola para a China (a maioria das vendas é de soja e carne), o protocolo tem potencial de alavancar a fruticultura brasileira, principalmente da Região Nordeste, que hoje direciona as vendas externas para a Europa.

A medida foi negociada durante recente visita do presidente Bolsonaro e da ministra Tereza Cristina à China. A ministra disse que as negociações com os chineses vão além dos acordos assinados. Segundo ela, os dois países acertaram o certificado sanitário para a exportação de farelo de algodão brasileiro e negociam a exportação de farelo de soja e a ampliação das vendas de café brasileiro para os chineses.

Foi firmado também plano de ação para colaboração agrícola, que prevê transferência de tecnologia, inovação, atração de investimentos e promoção comercial entre os dois países.

Mais notícias