Ministro pede agilidade ao Supremo para resolver situação eleitoral de Lula

Prazo até 15 de agosto para registro de candidatura

O ministro Edson Fachin, relator do pedido de liberdade de Lula, pediu nesta quarta-feira (1) mais agilidade na definição da situação eleitoral do ex-presidente. O pedido busca esclarecer as dúvidas referentes ao registro da candidatura, já que a disputa se aproxima.

A rapidez para resolver a situação de Lula volta-se ao julgamento do pedido de liberdade feito em junho. Ao enviar o pedido para votação em plenário, o ministro pediu que fosse analisado, além da eventual soltura, o fato de o ex-presidente ser ou não elegível.

Segundo Fachin, o julgamento do pedido precisa ser feito antes do prazo final para registro de candidatura, no próximo dia 15.  “Toda celeridade em matéria eleitoral é importante para não deixar dúvida no procedimento”, pontou.

A procuradora da República, Raquel Dodge, nesta terça-feira (31), emitiu parecer afirmando serem “gravíssimas consequências judiciais” os crimes do ex-presidente, defendendo a permanência de Lula na prisão.

Mais notícias