Mano Brown critica comunicação do PT em comício no Rio

"Tem uma multidão que não está aqui que deveria ser conquistada", disse o rapper

O rapper Mano Brown,líder do grupo Racionais MC’s, ganhou destaque durante comício do candidato à Presidência pelo PT, Fernando Haddad, no Rio de Janeiro nesta terça-feira (23). O evento, que contou com a participação de aliados políticos e artistas, foi marcado pelas críticas de Mano Brown à comunicação feita pelo partido com parte da população.

O artista discursou sobre possível falha na comunicação da campanha, afirmando que o erro pode fazer com que o partido pague o preço, porque segundo Brown, “a comunicação é a alma. Se não está conseguindo falar a língua do povo vai perder mesmo. Falar bem do PT para a torcida do PT é fácil. Tem uma multidão que não está aqui que deveria ser conquistada”.

Parte do povo que estava presente no evento vaiou o rapper, que disse para o partido “voltar para a base” para entender o que o povo realmente quer. “Deixou de entender o povão já era”, disse. Logo depois das vaias, Brown saiu do palco e se retirou deixou o comício. Veja o vídeo:

Sobre as críticas do artista, Caetano Veloso, também presente no comício, afirmou que a fala é muito importante, devido a “complexidade do momento”. 

“O Brasil tem sido bombardeado há algumas décadas por uma imbecilização planejada em que filósofos têm dito palavrões para acostumar a mente brasileira à ideia de que o cafajeste é que nos representa. Temos que negar isso dentro de nós – não só nós que estamos aqui, que já lutamos contra isso, mas encontrar meios de dizer àqueles que se deixaram hipnotizar por essa onda. Eu estou aqui por isso, em parte como vocês, em parte como Mano Brown”, disse o cantor.

Ao final do evento, o candidato Fernando Haddad comentou o discurso de Mano Brown dizendo compreender a preocupação do rapper e afirmou ser muito importante a participação do artista no comício.

“O que ele disse é sério. Tem irmãos e irmãs nossos que estão na periferia revoltados com tudo que está acontecendo e com razão. Nós precisamos dar razão às pessoas para conquistar as pessoas”, pontuou o presidenciável.

Sobre dar ouvidos ao povo e se comunicar diretamente todos os grupos, enfatizando “o que o povo quer”, como pontuou Mano Brown, Haddad concordou e disse que todos precisam ser entendidos. “Nós precisamos sentar para conversar. Nós precisamos dialogar – eles não são nossos inimigos”.

Chico Buarque também esteve presente no evento e levantou uma placa com o nome da vereadora Marielle Franco (Psol), assassinada em março deste ano. Além de Chico e outros artistas, também compareceram e discursaram o candidato pelo Psol durante o primeiro turno, Guilherme Boulos, e a candidata a vice pela chapa de Haddad, Manuella D’Avilla (PCdoB).

Mano Brown critica comunicação do PT em comício no Rio
Mais notícias