Notícias de Mato Grosso do Sul e Campo Grande

Lacre plástico mata de fome golfinho em extinção no litoral de SP

O animal foi encontrado na orla de Praia Grande, litoral de São Paulo

Um golfinho da espécie toninha (Pontoporia blainvillei) foi encontrado morto na orla de Praia Grande, litoral de São Paulo. O animal ficou preso na rede de um pescador, já sem vida, ele estava com um lacre plástico preso ao rostro (estrutura que se assemelha a um bico), o que o impedia de comer.

O golfinho morto foi resgatado pelo Instituto Biopesca, ele apresentava sinais de desnutrição e plástico no seu sistema digestório.

“Durante a necropsia, não encontramos nenhum alimento no sistema digestório dele, somente pedaços plásticos”, afirmou a veterinária Pryscilla Maracini, do Instituto.

De acordo com o portal G1, o veterinário responsável pelo Biopesca, Rodrigo Valle, afirmou que a espécie está ameaçada de extinção. Segundo ele, o animal estava visivelmente magro, o lacre o impedia de se alimentar.

O Instituto ressalta que para evitar essas mortes é necessário cortar os lacres antes de jogar fora e descarta-los corretamente.

View this post on Instagram

No último domingo (2), o Instituto Biopesca recolheu uma toninha (Pontoporia blainvillei), espécie pequena de golfinho ameaçado de extinção, com um lacre no rostro (foto). O animal foi encontrado já sem vida pelo pescador Adriano Vieira, parceiro do Biopesca, após se prender acidentalmente em uma rede de pesca, em Praia Grande (SP). A toninha, um macho adulto, estava muito magra, já que não conseguia se alimentar. “Durante a necropsia, não encontramos nenhum alimento no sistema digestório dela, somente alguns pedaços plásticos”, conta a veterinária Pryscilla Maracini, do Biopesca. Uma alternativa para evitar esse tipo de situação é cortar os lacres antes de descartá-los corretamente. Compartilhem e nos ajudem a conscientizar mais pessoas sobre os impactos da presença de lixo nos mares. #PlanetaSemPlástico #MarSemLixo #MarSemPlastico #PorUmMarSemLixo #PoluiçãoMarinha #MaresLimpos

A post shared by Instituto Biopesca (@instituto.biopesca) on

Comentários
Carregando...