Em novo vídeo, coronel Carlos Alves se diz ameaçado por Gilmar Mendes

"Como se eu tivesse medo das ameaças dele", afirmou o militar

O coronel Carlos Alves divulgou nesta terça-feira (23) um vídeo direcionado ao ministro do STF (Supremo Tribunal Federal), Gilmar Mendes. “O Gilmarzinho Mendes está me ameaçando, como se eu tivesse medo das ameaças dele”, afirmou o militar da reserva, seguido de risadas debochadas.

Alves ainda declara no vídeo que, se algo acontecer a ele, a culpa será de Gilmar Mendes e que pode ameaça processá-lo pelas ameaças. “Eu não sou qualquer um! Eu sou um coronel do Exército, do seu Exército”, afirmou. O militar afirma, ainda, que os ministros do Supremo “aceitam suborno e propinas para liberarem Habeas Corpus”.

Veja o vídeo:

Caso anterior

O coronel Carlos Alves já havia ganhado ‘fama’ depois de divulgar outro vídeo, onde chamou a ministra Rosa Weber de “salafrária e corrupta” e “vagabunda”. No vídeo, o militar ameaça fechar o Supremo, se a ministra impedir a posse de Jair Bolsonaro (PSL), candidato à Presidência, em caso de vitória.

O ministro Celso de Mello, durante sessão no STF, se manifestou sobre o vídeo e disse ser criminoso o conteúdo da publicação, classificando como “sórdido e repugnante”. Já o ministro Gilmar Mendes, durante a mesma sessão, afirmou serem as declarações do militar, e de Eduardo Bolsonaro (PSL), sobre fechar o STF, como uma forma de “criar ambiente de terror e suspeitas”.

Mendes pediu que a PGR (Procuradoria Geral da República) investigue o deputado Eduardo Bolsonaro sobre a declaração de fechamento do Supremo. Já o Exército afirmou ter pedido ao MPM (Ministério Público Militar) que investigue as declarações dadas no vídeo do coronel Carlos Alves.

Em novo vídeo, coronel Carlos Alves se diz ameaçado por Gilmar Mendes
Mais notícias