Após discutir com promotor, Sérgio Cabral é colocado em isolamento

Defesa de ex-governador alega abuso de autoridade

Após discussão com promotor, o ex-governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral (MDB), foi colocado em uma cela isolada no Complexo Penitenciário de Gericinó, nesta terça-feira (24).

Durante a realização de diligências em Bangu 8, o promotor André Guilherme de Freitas determinou que os presos da ala de Sérgio saíssem da cela e se alinhassem, momento em que o ex-governador questionou a ordem, iniciando a discussão.

Rodrigo Roca, advogado de defesa, indagou a necessidade do ato e informou que fará uma representação perante a Justiça e ao Conselho Nacional do Ministério Público por abuso de autoridade.

Em nota, a Secretaria de Administração Penitenciária (Seap) afirmou que “o promotor de Justiça André Guilherme, que atua na esfera de fiscalização penitenciária, fez uma supervisão de rotina no presídio e, de acordo com a Seap, Cabral demorou a sair da cela e não se colocou em posição de respeito, como é de praxe durante inspeções judiciais, ministeriais ou da própria Seap. O promotor determinou verbalmente que o citado apenado fosse colocado na cela em isolamento”.

A prisão

O ex-governador do Rio de Janeiro Sérgio Cabral foi condenado nesta terça-feira (13) a 14 anos e 2 meses de prisão pelo juiz Sérgio Moro, da 13ª Vara Federal em Curitiba. A sentença foi proferida pelos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro (12 vezes) em processo a que ele responde no âmbito da Operação Lava Jato.

O juiz determinou, ainda, que Cabral terá de responder preso caso decida recorrer da decisão em primeira instância.

Mais notícias