Greve de rodoviários entra no 2º dia e afeta 600 mil pessoas no ES

Categoria cobra reajuste de salário entre 7% a 10%

O capixaba enfrenta, nesta quarta-feira (27), a segunda manhã de ônibus lotados nos terminais e longa espera por causa da greve de motoristas e cobradores, na Grande Vitória. Mais de 600 mil pessoas dependem diariamente do transporte público na região metropolitana.

A greve dos rodoviários começou à 0h01 desta terça-feira (26). A Justiça havia proibido a paralisação antes do Natal, mas decidiu que ela poderia acontecer a partir desta terça, desde que fosse cumprido o mínimo de 70% da frota em horário de pico e 50%, no resto do dia.

A categoria cobra reajuste de salário entre 7% e 10% e já rejeitou 2% proposto em uma audiência no Tribunal Regional do Trabalho.

A GVbus, que é o sindicato das empresas, diz que o pedido de reajuste é “absurdo e acima da inflação”. Além disso, defende que as empresas da Grande Vitória não têm condições de arcar com o reajuste além de 1,83%, que é o índice de inflação.

Greve de rodoviários entra no 2º dia e afeta 600 mil pessoas no ESO GVBus anunciou que vai entrar com pedido pela ilegalidade da greve dos rodoviários na Grande Vitória junto ao Tribunal Regional do Trabalho (TRT-ES), nesta quarta-feira (27). A alegação é de que representantes do Sindirodoviários “tentaram barrar a saída do quantitativo legal da frota” nas garagens, descumprindo a determinação da Justiça.

O Sindirodoviários, sindicato dos trabalhadores, alega que a informação é “maldosa e não procede”. O presidente do Sindirodoviários, Edson Bastos, disse ainda que a Justiça pode verificar que tudo está sendo cumprido conforme a decisão.

“Está tudo certo, estamos tranquilos. A greve era para ter começado às 0h e nós ainda deixamos para dar início só por volta das 5h. Podem entrar na Justiça”, falou Bastos.

Greve de rodoviários entra no 2º dia e afeta 600 mil pessoas no ES
Mais notícias