Pacientes crônicos devem se vacinar contra a Influenza; no feriado, cinco locais ficam abertos

Assessoria

A Campanha de Vacinação contra a Gripe começou em 10 de abril e segue até 31 de maio, sendo o próximo sábado 4 o Dia D da mobilização. Para este ano a meta é vacinar 90% do público alvo em Campo Grande estimado em pouco mais de 219 mil e as pessoas com doenças crônicas não-transmissíveis e outras condições clínicas especiais, também devem se vacinar.

Esse público deve apresentar prescrição ou laudo médico no ato da vacinação. O documento ficará retido na unidade vacinadora para posterior conferência. Pacientes cadastrados em programas como o Hiperdia deverão se dirigir aos postos em que estão registrados para receberem a vacina.

O grupo de risco compõe, além dos portadores de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais, indivíduos com 60 anos ou mais de idade; as puérperas (mulheres até 45 dias após o parto); os trabalhadores de saúde; os povos indígenas; os professores de escolas públicas e particulares; as crianças de 6 meses a menores de 6 anos (5 anos, 11 meses e 29 dias); as gestantes; e, os policiais civis, militares, bombeiros e membros ativos das Forças Armadas. Os adolescentes e jovens de 12 a 21 anos de idade sob medidas socioeducativas e a população privada de liberdade, bom como os funcionários do sistema prisional serão imunizados em esquema de programado pela Sesau.

A vacina está disponível nas 68 unidades básicas de saúde (UBS) e de saúde da família (UBSF), de acordo com o horário de funcionamento das salas de vacinação, podendo haver distribuição de senhas para organizar o fluxo de pacientes próximo do encerramento do expediente. O trailer na Praça Ary Coelho funciona das 7h15 às 16h45 desde o dia 29 de abril até o Dia D da Campanha no sábado (04).

Para receber a dose, todos os públicos do grupo prioritário devem apresentar o Cartão Nacional de Saúde (CNS) e/ou número prontuário da rede de saúde de Campo Grande (Hygia); documento pessoal de identificação; e, a caderneta de vacinação (caso tenha).

Além dos documentos exigidos para todos, os profissionais de saúde devem apresentar a carteira de conselho ou holerite; as gestantes e puérperas: cartão da gestante, laudo médico ou exames com identificação; os indígenas: cadastro na SESAI; e os os policiais civis, militares, bombeiros e membros ativos das Forças Armadas: documentos comprobatórios que informe a condição de policial civil ou militar. O controle mais rigoroso para imunizar as pessoas do grupo de risco é para atender as recomendações do Ministério da Saúde, que não irá disponibilizar doses extras.

 

Confira as categorias de risco clínico com indicação da vacina da gripe:

 

Doença respiratória crônica

 

Asma em uso de corticóide inalatório ou sistêmico (Moderada ou Grave);

DPOC;

Bronquiectasia;

Fibrose Cística;

Doenças Intersticiais do pulmão;

Displasia broncopulmonar;

Hipertensão arterial Pulmonar;

Crianças com doença pulmonar crônica da prematuridade.

Doença cardíaca crônica

Doença cardíaca congênita;

Hipertensão arterial sistêmica com comorbidade;

Doença cardíaca isquêmica;

Insuficiência cardíaca.

Doença renal crônica

Doença renal nos estágios 3,4 e 5;

Síndrome nefrótica;

Paciente em diálise.

Doença hepática crônica

Atresia biliar;

Hepatites crônicas;

Cirrose.

Doença neurológica crônica

Condições em que a função respiratória pode estar comprometida pela doença neurológica;

Considerar as necessidades clínicas individuais dos pacientes incluindo: AVC, Indivíduos com paralisia cerebral, esclerose múltipla, e condições similares;

Doenças hereditárias e degenerativas do sistema nervoso ou muscular;

Deficiência neurológica grave.

Diabetes

Diabetes Mellitus tipo I e tipo II em uso de medicamentos.

Imunossupressão

Imunodeficiência congênita ou adquirida

Imunossupressão por doenças ou medicamentos

Obesos

Obesidade grau III.

Transplantados

Órgãos sólidos;

Medula óssea.

Portadores de trissomias

Síndrome de Down;

Síndrome de Klinefelter;

Sídrome de Wakany;

Outras trissomias.

Vacinação – Feriado 1º de Maio

A Campanha prossegue feriado de 1º de Maio – Dia do Trabalho nos Centros Regionais de Saúde (CRS) Nova Bahia, Tiradentes, Aero Rancho e Coophavilla II. Estes locais vacinam contra influenza das 6h15 às 17h45, sem intervalo para o almoço. Já o trailer na Praça Ary Coelho imuniza exclusivamente contra a influenza e funciona das 7h15 às 16h45.

Para facilitar o acesso às informações da Campanha, a Sesau disponibiliza um site específico disponível em www.campogrande.ms.gov.br/sesau e clicar em “Camp.Gripe” na barra de menus. Neste endereço, estão todas as informações sobre quem deve se vacinar, locais de vacinação e documentos que devem ser apresentados.

A doença

A gripe é uma doença respiratória causada pelo vírus influenza que é transmitida através do contato com secreções das vias respiratórias, eliminadas pela pessoa contaminada ao falar, tossir ou espirrar e também por meio das mãos e objetos contaminados, quando entram em contato com a boca, olhos e nariz. A gripe provoca febre, dores no corpo e mal estar. Quem perceber esses sintomas deve procurar um posto de saúde.

Prevenção

Cuidados simples ajudam na prevenção contra a Gripe:

 

Lave as mãos com água e sabão e use álcool gel 70% regularmente, especialmente depois de tocar o nariz e a boca ou superfícies que possam estar contaminadas;

Proteja o nariz e a boca. Cubra-os enquanto espirra ou tosse e use lenços descartáveis.

Evite tocar a boca e o nariz.

Melhore a circulação de ar abrindo as janelas.

Evite ficar por muito tempo em locais com grande aglomeração de pessoas.

Mantenha hábitos saudáveis: coma e durma bem, além de fazer exercícios físicos regulares.

Campanha de vacinação