Quarentena vira tema de séries de TV e streaming

Em boa parte do Brasil, diversos estados permanecem sobre o estado de quarentena, restringindo serviços e lazeres para a população ficar em casa na esperança de diminuir o contágio e disseminação do novo coronavírus.

Como grande parcela do mundo também teve que adotar medidas de quarentena no primeiro semestre de 2020, era inevitável que alguns realizadores artísticos utilizassem o tema da quarentena em algum novo produto audiovisual.

Entre a ideia e a execução, tudo foi tão rápido que até mesmo uma série já estreou nas telinhas de canais fechados aqui no Brasil que estão na SKY. É o caso de Carenteners, série que estreou no dia 30 de junho na Warner Channel.

 

Foto divulgação

Carência universal

A série traz a história do casal Cecília (Ana Tardivo) e Marcos (Mateus Sousa), que se apaixona poucos dias antes do início da quarentena e precisa se adaptar aos novos tempos para manter o relacionamento enquanto cada um deles lida com seus próprios problemas, como trabalho, convivências familiares e amizades.

O projeto foi gravado totalmente a distância durante a época da atual quarentena, sob direção remota e com os próprios atores operando câmeras, celulares e computadores enquanto interpretam seus personagens.

“Carenteners” foi totalmente pensada para integrar a linguagem das redes sociais, além de trazer diferentes referências da web. Além de conversarem entre si, os protagonistas Cecília e Marcos também interagem com outros personagens presentes através de outras vídeo chamadas.

A série, que será exibida às terças e quintas, terá dez episódios de cinco minutos cada; os dois programas da semana serão disponibilizados no YouTube do canal às quartas-feiras.

Foto divulgação

Ideias parecidas, concepções diferentes

Outra série que também atraiu a atenção dos internautas foi “Diário de um Confinado”, criada e interpretada pelo humorista Bruno Mazzeo e que deve chegar às telas da Globo no dia 4, sábado.

Ela terá episódios curtos, na média de dez minutos, trazendo a história de Murilo (interpretado por Mazzeo). Segundo o ator, a série traz diferentes situações e emoções que Murilo experimenta durante a quarentena assim como diversos milhões de brasileiros.

Os episódios são simples trazendo as tentativas de Murilo tentar aprender a cozinhar, a lidar com a solidão e também com a carência pela falta de uma namorada.

https://www.instagram.com/p/CB32PVXhx-F/?utm_source=ig_embed

Para tocar o projeto, o casal Mazzeo e Joana Jabace, diretora de TV, transformou o apartamento em que eles moram em um estúdio de gravação. A sala do imóvel transformou-se no loft em que mora Murilo. Bruno e Joana criaram e produziram a série em apenas um mês e meio.

O projeto multiplataforma também vai ao ar no Multishow, a partir do dia 6.

Foto divulgação

Antes da tendência

Em questão de poucas semanas do isolamento da quarentena, o humorista Marcelo Adnet teve a ideia de realizar as esquetes curtas que foram exibidas no programa “Sinta-se em Casa” que chegou ao Globoplay em abril. Poucas semanas depois, virou um quadro no programa Encontro com Fátima Bernardes na programação da Globo.

As esquetes duram por volta de dois minutos que traziam situações inusitadas da convivência em casa, além de muitas canções paródicas para criticar governo e medidas envolvendo o novo coronavírus. A primeira temporada está disponível no Globoplay.

Campeonato BrasileiroCoronavírusFátima BernardeshumoristaImóveisInstagramQuarentena