Charge: “Tendência é reajuste zero”