Viaturas da Guarda Metropolitana de Campo Grande podem ganhar blindagem

Está tramitando na Câmara Municipal de Campo Grande projeto de lei que garantiria blindagem para as viaturas da GCM (Guarda Civil Metropolitana). A matéria é de autoria do vereador Beto Avelar (PSD). Pela proposta, que é autorizativa, a proteção seria aplicados aos veículos de emprego tático e de patrulhamento padrão, que podem ser adaptadas para […]

Adriel Mattos Publicado em 21/02/2021, às 09h11 - Atualizado às 09h12

Foto: Divulgação, GCM - Foto: Divulgação, GCM
Vereador justificou que corporação também protege o cidadão contra o crime organizado

Está tramitando na Câmara Municipal de Campo Grande projeto de lei que garantiria blindagem para as viaturas da GCM (Guarda Civil Metropolitana). A matéria é de autoria do vereador Beto Avelar (PSD).

Pela proposta, que é autorizativa, a proteção seria aplicados aos veículos de emprego tático e de patrulhamento padrão, que podem ser adaptadas para receber a blindagem.

Caberá ao Executivo Municipal o nível da proteção a ser aplicada. Para reforçar os veículos, podem ser aplicados recursos do Fusesde (Fundo Municipal de Segurança e Defesa Social).

Na justificativa, Avelar argumenta que as atribuições da GCM não se restringem apenas à proteção do patrimônio público, já que a corporação também garante a segurança do cidadão.

“Daí a necessidade do Poder Público investir no preparo físico e intelectual, na aquisição de armamentos e veículos adequados para o combate à criminalidade, de forma que a tropa esteja sempre preparada para enfrentar o crime organizado, principalmente nesta região tão próxima da fronteira com Paraguai e Bolívia, isso sem contar a Penitenciária Federal, que detêm em suas celas os piores criminosos do País, tornando a nossa Capital uma espécie de ‘cidade-dormitório’ de muitos comparsas dessas organizações criminosas”, escreveu o parlamentar.

A proposta ainda deve ser analisada pela Comissão de Legislação, Justiça e Redação Final; passar pela primeira discussão em plenário; voltar à análise nas comissões de mérito e finalmente ser aprovada em segunda discussão. Após isso, o texto vai para sanção ou veto do prefeito Marquinhos Trad (PSD).

Crime Organizado Fronteira Câmara Municipal de Campo Grande PSD GCM Marquinhos Trad polit1 Câmara Municipal Projeto de Lei