Prefeito quer liberação de emendas para recapeamento de 35 km de vias

Marquinhos Trad esteve nesta terça-feira em Brasília reunido com o Ministério do Desenvolvimento Regional

O prefeito Marquinhos Trad (PSD) esteve nesta terça-feira (21) em Brasília (DF), onde se reuniu com o secretário-executivo do Ministério do Desenvolvimento Regional, Antônio Carlos Futuro, para pedir a liberação de R$ 22 milhões de emenda impositiva (de liberação obrigatória) feita pela bancada federal do Estado. Com esse valor a Prefeitura de Campo Grande planeja recapear 35 km de vias da cidade.

Marquinhos estava acompanhado do secretário de Infraestrutura e Serviços Públicos, Rudi Fiorese, e da diretora executiva de planejamento e gestão estratégica da prefeitura, Catiana Sabadin.

Além do recapeamento de algumas vias, a prefeitura também espera, com esse dinheiro, dar continuidade das obras de revitalização do Rio Anhanduí, localizado na avenida Ernesto Geisel.

“É um recurso muito importante para a nossa cidade, porque além de garantir um trânsito melhor, gera economia. São ruas que têm em comum, além do tráfego intenso, o asfalto desgastado, que gera um custo muito alto com tapa-buraco, uma medida paliativa. Com o recapeamento, nós realizamos o serviço adequado para recuperação das ruas da nossa Capital”, declarou o prefeito, por meio de sua assessoria de imprensa.

Projetos

A prefeitura planeja que os recursos do OGU (Orçamento Geral da União) atendam, na região do Anhanduizinho por exemplo, quatro das principais vias de acesso a alguns dos bairros mais populosos de Campo Grande. Está prevista a recomposição do pavimento numa extensão de 6,3 km, abrangendo os 3,1 km no Aero Rancho, começando na Avenida Campestre, cruzamento com a Avenida Gunter Hans e seu prolongamento, a Rua Santa Quitéria, até a Rua Divisão.

Ainda na região urbana do Anhanduí, será refeito o asfalto da Rua Lagoa da Prata (entre a Santa Quitéria e Avenida Guaicurus) e da Rua da Divisão (entre as ruas Eva Peron e Avenida Aranha).

O mesmo serviço está programado para uma extensão de 850 metros da Ana Luiza de Souza (entre a Francisco dos Anjos e a Rua dos Gonçalves. Esta é a principal via comercial e atravessa praticamente o Bairro Pioneiros.

Na região do Bandeira, está programada a execução de 8,1 km de recapeamento, abrangendo trecho de seis ruas: Paraisópolis, Júlio Verne, dos Democráticos, Professor Hilário da rocha, Vitor Meirelles e Rua Santa Santana.

Nos 650 metros em situação mais crítica da Rua Júlio Verne (entre a Dr. Werneck e Avenida Gury Marques), o gasto médio anual com tapa buraco é de R$ 14,7 mil.

Na região urbana do Centro, os recursos do OGU vão garantir a execução de 1,450 km de recapeamento, incluindo trechos das ruas Dona Ambrosina; Levinda Ferreira; Presidente Castelo Branco e Avenida Monte Castelo, ligação da Mascarenhas de Moraes com a Rachid Neder.

Na região do Prosa, está planejada a recuperação de 10,6 km de vias, incluindo as ruas Jeribá; Hermelita de Oliveira Gomes; Paulo Machado; Pedro Martins; Olímpio Klafke; Capiatã; Giocondo; Autonomista e Luciana.

No Imbirussu, está prevista (com os recursos da emenda coletiva) o recapeamento de 8,5 km, cobrindo oito vias importantes no sistema viário da região. Será recapeada a Avenida Capibaribe (ligação entre as avenidas Júlio de Castilho e Duque de Caxias); Yokoama; Taquari; Ministro José Linhares; Presidente Café Filho; Avenida Murilo Rolim Junior e Rua dos Andradas, ligações entre as avenidas Duque de Caxias e Júlio de Castilho.

Ministério do Turismo

Após sua visita ao Ministério do Desenvolvimento Regional, o prefeito Marquinhos Trad também esteve no Ministério do Turismo, para conhecer os projetos de interesse do Governo Federal que podem atender a Capital.

Governo Federalmarquinhos tradMinistério do Desenvolvimento RegionalMinistério do Turismoprefeito de campo grande