Marcada audiência de médico acusado de homicídio por não atender paciente em MS

Ele não teria feito o atendimento porque estava no supermercado

Denunciado por homicídio culposo, quando não há intenção, médico de Mato Grosso do Sul passa por audiência de instrução e julgamento no primeiro dia de fevereiro. Ele é acusado de não prestar atendimento imediato a um paciente em maio de 2015, em Santa Rita do Pardo, a 267 quilômetros de Campo Grande, porque estava no supermercado.

Segundo a denúncia, o médico que hoje tem 39 anos não prestou atendimento imediato ao paciente Francisco Paulo Alves. Naquele dia 5 de maio de 2015, o paciente deu entrada no Hospital Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, por volta das 16 horas, após passar mal em casa.

No entanto, segundo apontado pelo MPMS (Ministério Público de Mato Grosso do Sul), o paciente não foi prontamente atendido, porque o médico plantonista não estava no local. Ao invés disso, o médico estava no supermercado. A vítima passou aproximadamente 20 minutos aguardando por atendimento e acabou morrendo às 17h15.

O médico foi denunciado pelo homicídio culposo, com pedido de pagamento de dano material. A denúncia foi recebida pelo juiz Cezar Fidel Volpi, da 2ª Vara de Bataguassu, em 27 de maio de 2019 e agora, no início de 2021, foi agendada audiência.

DenúnciaHomicídioHomicídio CulposoMato Grosso do SulministérioMPMSpolic1Supermercado