Antes de ser executado na fronteira de MS, homem foi sequestrado e torturado

Foi identificado como Catalino Benitez Chena, de 56 anos, o homem encontrado morto com as mãos decepadas na manhã desta sexta-feira (26), em Paranhos, município localizado na fronteira com o Paraguai a 477 quilômetros de Campo Grande. A vítima é paraguaio da cidade vizinha de Ypejhú e estaria ligada ao crime organizado na região. A […]

Renan Nucci Publicado em 26/02/2021, às 16h34 - Atualizado em 27/02/2021, às 09h49

Mãos da vítima foram decepadas e colocadas sobre o corpo. (Foto: Divulgação) - Mãos da vítima foram decepadas e colocadas sobre o corpo. (Foto: Divulgação)
Seis suspeitos tiraram vítima à força da casa dela

Foi identificado como Catalino Benitez Chena, de 56 anos, o homem encontrado morto com as mãos decepadas na manhã desta sexta-feira (26), em Paranhos, município localizado na fronteira com o Paraguai a 477 quilômetros de Campo Grande. A vítima é paraguaio da cidade vizinha de Ypejhú e estaria ligada ao crime organizado na região.

A filha dele teria procurado a polícia e relatado que o pai foi sequestrado. Segundo ela, por volta da 01h30 desta madrugada, ao menos seis suspeitos invadiram a residência da família e o levaram à força. Ele foi assassinado e deixado nas proximidades da linha internacional já pela manhã, quando teve o corpo encontrado na Vila Industrial.

Com base nos ferimentos que Catalino tinha no rosto, na cabeça, e devido ao fato de as mãos terem sido cortadas e deixadas sobre o corpo, é possível crer que ele tenha sido torturado e executado por facções que agem na fronteira, especialmente relacionadas ao tráfico de drogas. No entanto, a motivação ainda é desconhecida.

Crime Organizado Fronteira Paraguai Tráfico de Drogas polic1