Investigadores mortos em Campo Grande estavam desde 2002 e 2006 na Polícia

Ambos transportavam presos quando foram executados

Os policiais civis da Derf (Delegacia Especializada a Repressão de Roubos e Furtos), Antônio Marcos Roque da Silva, de 39 anos e Jorge Silva dos Santos, 50, estavam na corporação desde 2002 no caso de Antônio e Jorge desde 2006.

O crime aconteceu na avenida Joaquim Murtinho, bairro Itanhangá. Segundo as primeiras informações dão conta de que os policiais estavam em diligências, realizando o transporte de presos, quando foram executados.

Logo após o crime, a Polícia Civil emitiu nota de luto e informando que equipes estão nas ruas atrás dos autores. De acordo com informações, um dos autores foi preso e a polícia agora procura por um outro autor.

Equipes de diversas Delegacia Especializadas estão em diligências e da Polícia Militar estão em diligências e um dos criminosos foi capturado e encaminhado para a sede do GARRAS – Delegacia Especializada Repressão a Roubos a Banco, Assaltos e Sequestros. Mais informações serão repassadas à medida em que as investigações avançarem.

A Polícia Civil e a Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública de Mato Grosso do Sul (Sejusp/MS) estão de luto e irão prestar todo apoio às famílias.

Bairro ItanhangáCrime OrganizadoderfGarrasIrãMato Grosso do Sulpolic1Polícia CivilPolícia MilitarPrefeitura de Campo GrandeSegurança Pública