Dono de bar passa a mão e ameaça estuprar doméstica ao cobrar dívida de R$ 100

Homem negou na delegacia, mas toque sem autorização configura crime de estupro

O dono de um bar na região do bairro Tiradentes, em Campo Grande, passa por audiência de custódia nesta segunda-feira (16), suspeito de estuprar uma mulher de 35 anos, no último sábado (14). Ele teria ido até a casa da vítima para cobrar uma dívida.

Ele foi preso por volta das 18h30 do sábado (14), quando foi até a casa da empregada doméstica cobrar uma dívida de R$ 100, que ela e o marido haviam feito no estabelecimento comercial dele há quatro meses. O homem estaria embriagado ao ir à residência da vítima.

A mulher teria dito a ele que no momento não tinha o dinheiro para quitar a dívida, sendo quem nisso o homem invadiu a casa e agarrou a doméstica passando a mão em suas partes íntimas dizendo que perdoaria a dívida caso ela mantivesse relações sexuais com ele.

A vítima tentou se libertar, mas o homem continuava a segurando. A irmã da doméstica flagrou a cena e expulsou o dono do bar da residência, que ficou fazendo ameaças que voltaria para consumar o ato. A polícia foi chamada e ele levado para a delegacia.

Na delegacia, o homem negou o crime. No entanto, mesmo sem conjunção carnal, tocar de forma sexual uma pessoa sem autorização já configura crime de estupro. Na audiência de custódia será determinado se ele ficará preso preventivamente ou não.

importunaçãotentativa de estupro