No último dia do FliSesc, grupo pernambucano traz repente nordestino à cidade

Programação segue nesta tarde até à noite, no Sesc Cultura

Termina neste sábado (14) a primeira edição do I FliSesc (Festa Literária do Sesc), que é realizado no Sesc Cultura desde a quinta-feira (12) com três dias de oficinas, performances, contação de histórias, debates e música.

Com cerca de 500 participantes até o momento, o evento foi pensado para ser uma espécie de oásis para quem gosta de literatura em Campo Grande. “A cidade em si carece muito de literatura e o evento ajuda a difundi-la, além de oxigenar a cena literária de Campo Grande, mostrando que a literatura é uma coisa viva e instigante”, conta Thais Pompeo, analista em cultura do Sesc-MS.

Hoje, além de intervenções lítero-poéticas do grupo Michael Chekhov (MS), realizadas de hora em hora na Biblioteca do Sesc Cultura, também será promovida, até às 17h30, oficina de contação de histórias, com a Cia Arte Negus.

“A oficina não é só para quem conta histórias, mas também para quem quer contar. Ela vai abordar diferença entre contar e dramatizar uma história É importante entender o esqueleto dela, colocar uma pitada de algo pessoal. Uma versão sua, encontrar sua prórpia identidade contando história”, conta Elaine Gonçalves Conceição, que ministrará o encontro.

Ainda no último dia, tem a vivência “Mercado Livreiro”, com Thiago Tizzot (PR), na sala multiuso. Às 17 horas contação de histórias com Alicce Oliveira (MT), 18h30 haverá a mesa “Atravessando Fronteiras: Palavras e Imagens”, com participação Eloar Guazelli (SP) e Hugo Canuto (BA), mediada por Fábio Quill.

No enceramento da programação, o grupo pernambucano “Em Canto e Poesia” une música e literatura, tendo a matriz oral da cantoria como verve central. As apresentações do grupo fazem reverência às origens sertanejas da região do Pajeú.

Serviço – O Sesc Cultura está localizado na Avenida Afonso Pena, nº 2270. Informações pelo telefone 3311-4300

literaturaSesc Cultura