‘Clima louco’: Como manter a pele saudável em Campo Grande?

Mudanças repentinas do clima afetam a saúde da pele e cabelo

Um dia frio, outro quente, e o próximo é de chuva. Já parou para pensar em como a pele fica depois de mudanças climáticas? Com o clima instável de Campo Grande é preciso tomar alguns cuidados para manter a pele, e até mesmo o cabelo, saudáveis.

O inverno está quase acabando, mas já estamos sentindo as altas temperaturas da primavera e do verão. A previsão meteorológica dos próximos 15 dias para capital é predominantemente quente, segundo o site Climatempo. Entre as altas temperaturas está previsto um dia com mínima de 15º e dois dias com chuvas fortes.

Além das mudanças repentinas, os campo grandenses podem garantir as garrafas d’água, pois a umidade do ar poderá baixar até 23% nas próximas semanas. Com esse clima um tanto indeciso, a pele acaba sofrendo por não conseguir acompanhar o ritmo de mudanças.

A dermatologista Melina Quintella diz que esses dias frios repentinos e a baixa de umidade deixam a pele extremamente ressecada. Ela destaca que tomar banhos quentes e diminuir da quantidade ingerida de água são descuidos cometidos por todos, e que acabam afetando a saúde da pele e cabelo. Segundo Melina, o excesso de água quente nos cabelos podem causar aumento de oleosidade, e até mesmo caspas. 

“Vamos entrar na primavera, vão acontecer muitas chuvas, mas também vão aumentar as temperaturas. As pessoas precisam se hidratar, passar protetor de quatro em quatro horas, tomar sol antes 10h e depois das 16h”, comenta a dermatologista sobre a próxima estação.

Melina comenta que os homens são afetados igualmente, a questão é que muitos não possuem cuidados básicos com a pele. “Para o homem, o principal é ter um bom sabonete que retire a oleosidade, que é mais presente na pele masculina por conta da testosterona”, sugere.

Elaborado por: Dândara Genelhú | Especial para Midiamax

Hidratada e bonita

A falta de hidratação da pele pode diminuir o poder da maquiagem, causando menor durabilidade e aparência craquelada. A maquiadora Rosângela Campos também ressalta que é preciso tomar muita água e suco para ter uma pele bonita e saudável, principalmente numa cidade como a nossa.

Rosângela comenta que o bom resultado da maquiagem depende de uma pele bem cuidada. “A maquiagem é um acabamento final, então a pele deve ser tratada antes do acabamento, é importante sempre cuidar da pele antes de maquiar”, ressalta.

Ultimamente em Campo Grande, acordamos com frio e no decorrer do dia passamos calor. Para esses dias, Rosângela recomenda o uso de água termal, para manter a pele hidratada e revigorar a maquiagem durante o dia. Água termal é um produto que pode ser encontrado em casas de cosméticos ou farmácias, e não precisa de prescrição médica.

Para as peles mais sensíveis, a maquiadora ressalta que é necessário utilizar produtos para sensibilidade. “Existem maquiagens três em um, que suprem vários processos da maquiagem, para essas pessoas quanto menos produtos, melhor”.

Esse é o caso da estudante Vitória Oliveira, diagnosticada com rosácea desde há seis anos. A doença inflamatória faz com que sua pele fique ainda mais sensível às mudanças climáticas, e com isso é necessário redobrar os cuidados. 

Vitória relata que às mudanças repentinas para o clima quente são os que mais afetam sua pele e cabelo. Ela acredita que sofre mais porque na capital sul mato grossense, além de altas temperaturas, os dias são mais secos. “Se eu não tomar muita água e não me cuidar, o cabelo, a pele e até minhas unhas ficam danificadas”.

A estudante já tem uma rotina de cuidados específicos para sua pele, mas o cuidado que nunca esquece é: passar protetor solar. “Mesmo que esteja nublado, mesmo que seja muito cedinho, eu sempre passo filtro solar”, diz a universitária.

Passar dos anos

A dermatologista Melina Quintella afirma que o cuidado com a pele deve começar desde cedo para não causar problemas graves no futuro. “Quando você é novo, acaba tomando bastante sol, a pele vai suportando tudo isso. Dependendo da idade da pessoa, a pele chega ao limite, podendo até gerar um câncer de pele”.

Melina garante que não é preciso gastar muito para ter cuidados básicos. “Uma boa higienização, sabonete indicado para pele e um protetor indicado ajudam a pele. E a hidratação propicia uma barreira cutânea, que protege das bactérias”.

Sobre os cabelos a dermatologista afirma que é indicado lavar sempre que sentir necessidade. “Isso de lavar o cabelo todos os dias fazer mal, é um mito, melhor ter um cabelo limpo todos os dias do que ele sujo”. A única recomendação é não dormir com os fios molhados.

Cabeloscuidadosmudanças climáticaspele