Alonso fica fora do grid das 500 Milhas de Indianápolis e Pagenaud fatura pole

Os outros eliminados nessa disputa foram Pato O'Ward e Max Chilton

O sonho de Fernando Alonso de conquistar a “tríplice coroa do automobilismo” foi adiado. Neste domingo (19), o espanhol não conseguiu se classificar para a próxima edição das 500 Milhas de Indianápolis através do “Bump Day”, que colocou as últimas três vagas no grid em disputa entre seis pilotos. Já a pole position da tradicional prova ficou com o francês Simon Pagenaud.

Em um dia em que a chuva adiou o início das atividades do circuito oval de Indianápolis, Alonso, que compete pela McLaren, marcou um tempo total 2min38s344. Porém, em um resultado considerado improvável, Kyle Kaiser, que compete pela modesta equipe Juncos, foi apenas 0s013 mais rápido do que o espanhol, garantindo o terceiro e último posto do grid. Os outros classificados através dessa repescagem foram Sage Karam e James Hinchcliffe.

Os outros eliminados nessa disputa foram Pato O’Ward e Max Chilton. Mas, claro, todas atenções estavam voltadas para Alonso, que deixou a Fórmula 1 ao término da temporada 2018 e sonhava com a vitória em Indianápolis para juntá-las aos triunfos do GP de Mônaco e das 24 Horas de Le Mans, que compõem a “tríplice coroa do automobilismo”, só conquistada pelo britânico Graham Hill.

Também neste domingo, o “Fast Nine” definiu as primeiras posições do grid das 500 Milhas. E a pole ficou com o francês Pagenaud, que na semana passada havia vencido a etapa disputada no misto de Indianápolis. Agora, um ano após largar em segundo na principal prova do calendário da Fórmula Indy, garantiu a primeira posição com o tempo somado de 2min36s527 pela sua Penske.

Os norte-americanos Ed Carpenter e Spencer Pigot, ambos da Ed Carpenter, ficaram em segundo e terceiro lugar, à frente Ed Jones, que hoje compete pelos Emirados Árabes Unidos. Colton Herta, também dos Estados Unidos, foi o quinto, com o australiano Will Power, da Penske, na sexta posição. E a relação dos nove melhores foi completada pelo francês Sebastien Bourdais e pelos norte-americanos Josef Newgarden e Alexander Rossi.

O Brasil terá três representantes no grid das 500 Milhas de Indianápolis. Hélio Castroneves vai largar do 12º lugar, pela Penske. Ambos da Foyt, Tony Kanaan será o 16º, enquanto Matheus Leist começará da 24ª posição na prova do próximo domingo.