Reorganização do Banco do Brasil irá afetar 11 agências em MS; veja quais serão fechadas

Porém, número pode ser ainda maior, prevê sindicato dos bancários

O Banco do Brasil planeja fechar 4 agências e transformar outras 7 em posto de atendimento em Mato Grosso do Sul. Informações extraoficiais dão conta de que o número pode ser ainda maior. A instituição não divulga oficialmente quais unidades serão afetadas pela mudança. Na segunda-feira (11), o banco anunciou um plano de reorganização que prevê mudanças nas agências e dois planos de demissão.

Então, funcionários do Banco do Brasil realizam ato em frente à agência da instituição, manhã desta sexta-feira (15), localizada no Parque dos Poderes. Os funcionários retardaram a abertura das 8h para às 10h como forma de protesto ao plano de reorganização anunciado essa semana pela empresa, que pode afetar cerca de 1.090 bancários em MS.

A presidente do Sindicato dos Bancários de Campo Grande, Neide Maria Rodrigues, informou que a manifestação ocorreu em todo o país, de forma orquestrada. O objetivo é pressionar o banco a cancelar o plano de reorganização, que prejudicaria os serviços prestados pela instituição à população e aos funcionários. “Nesse momento, o banco não deveria fazer a reestruturação. Está há anos sem concurso, já vem com precariedade, tiveram outros PDVs (Planos de Demissão Voluntária) nos últimos anos e, agora, com essa possibilidade de mais demissões, quem vai sofrer é a população”, declarou.

Ainda conforme a sindicalista, as mudanças causam inseguranças nos funcionários e os sindicatos buscam apoio para reverter a medida. “Estamos procurando parlamentares e prefeitos para que nos ajude. O banco não pode achar que tem que implantar uma questão dessas sem conversar com ninguém”, observou.

As agências do Banco do Brasil que podem ser fechadas são: CMO (Campo Grande), de Anastácio, Bodoquena e Ponta Porã.

As agências do Banco do Brasil que devem ser transformadas em posto de atendimento: Parque dos Poderes (Campo Grande), Dois Irmãos do Buriti, Terenos, Vicentina, Deodápolis, Angélica e Paranhos.

Plano de reorganização

Está previsto o fechamento de 112 agências pelo Brasil e a demissão de 5 mil funcionários. As mudanças estão previstas para acontecer a partir de fevereiro. Além das agências, serão fechados 7 escritórios e 242 postos de atendimento – no primeiro semestre de 2021.

O número final de adesões, assim como o impacto financeiro, serão informados ao mercado após o encerramento dos períodos de adesão, que ocorrerá até 5 de fevereiro, informa o banco.

Porém, o anúncio do plano neste período não agradou ao presidente Jair Bolsonaro (sem partido) e o Banco do Brasil pode reavaliar o enxugamento da instituição. Porém, nenhuma nota oficial foi publicada sobre possíveis alterações.

Banco do Brasilc3CMOMato Grosso do SulParque dos PoderesPaulo Guedes