Abertura oficial das fronteiras em MS ainda depende do aval de Bolsonaro

Data definida é o dia 29 de setembro, mas ainda faltam ajustes

Apesar da inclusão de Pedro Juan Caballero e Salto del Guairá no últimos protocolos já formalizados para a reabertura oficial das fronteiras com o Mato Grosso do Sul, no próximo dia 29, a decisão agora depende do presidente brasileiro Jair Bolsonaro. A informação é do diretor de Migração, Ángeles Arriola.

Segundo Arriola, o caminho está totalmente aberto mas inda terá que passar pelo aval do presidente brasileiro que está em “diálogo permanente”  com o presidente da República do Paraguai, Mario Abdo Benítez para acertar os detalhes e definir a data.

“Ele terão que combinar uma data, isso está acontecendo e é por isso que está ficando meio confuso, eles confundem que dia 28 ou 29 seria a reabertura, não, seria a conversa para a reabertura, nós como governo estamos dependendo das decisões do Brasil ”, comentou Arriola na tarde desta quinta-feira, durante entrevista.

O diretor de Migração do Paraguai também ressaltou que entre esses detalhes pendentes estão os horários de funcionamento e que cada cidade fronteiriça tem as suas particularidades.  Segundo ele, em Salto del Gauairá a abertura seria às 07h até às 18h.

Já no caso da cidade fronteiriça com Mato Grosso do Sul, o funcionamento seria a partir da 8h. “Pedro Juan é ainda mais particular, porque ele simplesmente divide uma rua, eles começam tarde, iriam começar às 8:00 então pediram para estender um pouco mais os tempos de entrada e volta, e tendo em conta que ambos estão na fase 4 eles iria se estender até as 21h em Pedro Juan ”, disse Arriola.

Entretanto, apesar da expectativa gerada pela reabertura das fronteiras, principalmente entre Pedro Caballero e Ponta Porã, os entraves burocráticos não estão apenas nos horários. A situação ficou ainda mais confusa diante de um novo decreto assinado pelo presidente Jair Bolsonaro, publicado na edição do Diário Oficial da União desta quinta-feira (24).

Segundo a portaria assinada pelos ministros Braga Netto (Casa Civil), André Mendonça (Justiça e Segurança Pública), Tarcísio Freitas (Infraestrutura) e Eduardo Pazuello (Saúde), a proibição da entrada de estrangeiro ao Brasil, de qualquer nacionalidade, por rodovias ou outros meios terrestres e transportes aquaviários foi prorrogada por mais 30 dias.  A portaria anterior teria vigência até o próximo sábado (26).

Essa medida foi adotada para impedir a propagação do coronavírus através de pessoas que chegam do exterior, entretanto  os brasileiros não estão impedidos de sair do país e também não está proibida a entrada de estrangeiros por via aérea.

Uma conversa entre os presidentes dos dois países deve ocorrer nos próximos dias. Se houver acordo acordo entre Jair Bolsonaro e Mario Abdo Benitez, essa portaria pode ser cancelada ou alterada.

 

dest1Fronteira