Governo decreta luto de 3 dias pela morte do Coronel Adib Massad

O Governo de Mato Grosso do Sul decretou luto oficial de três dias pela morte de Adib Massad, coronel reformado da Polícia Militar. Adib faleceu em Campo Grande, na última quarta-feira (3). O governador Reinaldo Azambuja (PSDB) lamentou a morte do coronel. “Exemplo de militar e cidadão, desempenhou com coragem e determinação a sua função […]

Renata Volpe Publicado em 04/03/2021, às 12h28

Coronel Adib Massad, durante uma das visitas a Dourados. (Foto: Arquivo/O Progresso) - Coronel Adib Massad, durante uma das visitas a Dourados. (Foto: Arquivo/O Progresso)
Decreto foi publicado em edição extra do Diário Oficial

O Governo de Mato Grosso do Sul decretou luto oficial de três dias pela morte de Adib Massad, coronel reformado da Polícia Militar. Adib faleceu em Campo Grande, na última quarta-feira (3).

O governador Reinaldo Azambuja (PSDB) lamentou a morte do coronel. “Exemplo de militar e cidadão, desempenhou com coragem e determinação a sua função durante seus mais de 30 anos de carreira. Ele teve uma atuação importante no combate à criminalidade na região da fronteira, no período em que comandou o GOF (Grupo de Operações de Fronteira), hoje DOF”.

Adib Massad iniciou a carreira como oficial da Polícia Militar em 1953 e assumiu o cargo de Delegado em diversos municípios do Estado, ainda na época do Mato Grosso uno.

Adib se tornou uma lenda viva ao restaurar a ordem pública e reduzir a criminalidade na região de fronteira com Paraguai, no comando do antigo GOF (Grupo de Operações de Fronteira), hoje DOF (Departamento de Operações de Fronteira), em Dourados, na década de 1990.

Ao deixar a corporação, Adib Massad foi eleito vereador no município com uma votação histórica, em 1996, um reconhecimento público ao trabalho que desempenhou no combate ao narcotráfico, descaminho e roubos de veículos, que era frequente na época.

Nascido em Cáceres (MT), em 22 de abril de 1929, de origem árabe, o coronel Adib Massad foi um dos policiais militares mais respeitados em Mato Grosso e Mato Grosso do Sul em seus mais de 31 anos de carreira.

PSDB Mato Grosso do Sul MT Fronteira Paraguai Polícia Militar Reinaldo Azambuja DOF morte Dourados