Covid-19: Prefeitura de Batayporã limita atendimento no comércio e Câmara reduz presença de público

A prefeitura de Batayporã, cidade no leste do Estado, limitou a capacidade de atendimento dos estabelecimentos comerciais, a fim de minimizar o avanço da pandemia de Covid-19. O decreto foi publicado na edição desta quarta-feira (3) do Diário Oficial da Assomasul (Associação dos Municípios de Mato Grosso do Sul). Esses locais devem operar com 30% […]

Adriel Mattos Publicado em 03/03/2021, às 15h56 - Atualizado às 15h58

Município de Batayporã. (Divulgação) - Município de Batayporã. (Divulgação)
Comércios que descumprirem regras podem ser fechados temporariamente e até multados

A prefeitura de Batayporã, cidade no leste do Estado, limitou a capacidade de atendimento dos estabelecimentos comerciais, a fim de minimizar o avanço da pandemia de Covid-19. O decreto foi publicado na edição desta quarta-feira (3) do Diário Oficial da Assomasul (Associação dos Municípios de Mato Grosso do Sul).

Esses locais devem operar com 30% da capacidade, respeitando o distanciamento de 1 metro. Os comerciantes e funcionários devem orientar os clientes para evitar aglomerações. Os ambientes devem permanecer ventilados e serem higienizados constantemente, assim como balcões, mesas, entre outros.

Pode ser criado sistema de venda por telefone ou WhatsApp, além de ser permitida a entrega em casa ou retirada das compras no local. Quem descumprir pode ter o funcionamento suspenso de três a 15 dias e até pagar multa de R$ 2 mil.

A Vigilância Sanitária Municipal e as forças de segurança estaduais vão garantir o cumprimento do decreto.

Além disso, a Câmara Municipal também impôs novas restrições contra a doença causada pelo novo coronavírus. O uso de máscara é obrigatório nas dependências da sede do Legislativo. Os servidores poderão aderir ao regime de teletrabalho, comparecendo à Casa de Leis apenas quando for necessário.

As sessões plenárias continuam abertas ao público, mas limitadas a 50% da capacidade do auditório. Haverá distanciamento de 2m entre cada cidadão – que também deve usar máscara -, além da disponibilidade de frascos de álcool 70º.

Mato Grosso do Sul Assomasul Vigilância Sanitária teletrabalho Máscara Coronavírus Covid-19 Pandemia WhatsApp Câmara Municipal Comércio