Saúde confirma novo óbito e Aquidauana chega a 16 mortes por Covid-19; casos disparam em aldeias

Ao todo são 258 moradores da zona urbana infectados e 223 indígenas contaminados pelo vírus

Foi confirmada a morte de mais um morador em decorrência do coronavírus nesta terça-feira (4) em Aquidauana, a 143 km de Campo Grande. A informação foi divulgada pela Secretaria Municipal de Saúde e agora o município tem 16 mortes causadas pela doença.

Foram registrados 34 casos positivos de coronavírus, sendo 33 pacientes e 1 óbito. Os 33 casos ativos estão divididos em: 14 pessoas na zona urbana e 19 indígenas nas aldeias. Desta forma, as aldeias somam 223 infectados pela doença.

Desta vez, quem não resistiu ao coronavírus foi um homem de 58 anos. Ele tinha doença neurológica crônica. O paciente estava internado em hospital de Campo Grande e após complicações, não resistiu e faleceu nesta terça-feira.

A situação do coronavírus nas aldeias de Aquidauana preocupa autoridades de saúde do município. A doença tem se espalhado cada vez mais nas comunidades indígenas e casos começaram a surgir com após um evento realizado dentro de uma aldeia, que causou aglomeração.

Atualmente, são 258 moradores da zona urbana infectados e 223 moradores das aldeias indígenas contaminados pelo coronavírus. Ou seja, 46% dos casos confirmados são de indígenas. Além disso, das 16 mortes registradas em Aquidauana, 11 são de indígenas.

A Saúde do Estado informou que o Ministério da Saúde encaminhará cinco novos leitos de UTI para a cidade e a Sesai (Secretaria Especial de Saúde Indígena) contratou mais cinco médicos, três enfermeiros e sete técnicos de enfermagem.

Do total, Aquidauana tem registrado nesta terça-feira (3), 481 casos confirmados de coronavírus, 2.031 notificações, 1.177 casos descartados, 16 mortes, 38 recuperados e 373 amostras seguem em análise.

Coronavírus