Em novo texto, decreto limita eventos e reuniões para até 80 pessoas em Campo Grande

A nova edição do decreto que oficializa as novas medidas para conter o avanço do coronavírus em Campo Grande foi publicado em edição extra do Diogrande (Diário Oficial de Campo Grande) nesta segunda-feira (14). A partir de agora, eventos e reuniões poderão ter limite de até 80 pessoas. De acordo com o decreto, ficam proibidos […]

Mariane Chianezi Publicado em 14/12/2020, às 15h17 - Atualizado em 15/12/2020, às 09h13

Setor de eventos vem sofrendo medidas restritivas de funcionamento há um ano. (Foto: Ilustrativa) - Setor de eventos vem sofrendo medidas restritivas de funcionamento há um ano. (Foto: Ilustrativa)
Passe livre para idosos volta a ser liberado das 9h às 16h

A nova edição do decreto que oficializa as novas medidas para conter o avanço do coronavírus em Campo Grande foi publicado em edição extra do Diogrande (Diário Oficial de Campo Grande) nesta segunda-feira (14). A partir de agora, eventos e reuniões poderão ter limite de até 80 pessoas.

De acordo com o decreto, ficam proibidos festas, eventos e reuniões de qualquer natureza acima de 40% da capacidade de cada local, com exceção de eventos coorporativos ou religiosos (no caso de casamentos). Ficou limitado o máximo de 80 pessoas, inclusive eventos esportivos e campeonatos.

Ou seja, o limite de 40% de ocupação dos espaços menores segue válido desde que o número de pessoas presentes nos eventos não ultrapasse 80. O decreto também deixa restrito o compartilhamento de objetos, inclusive narguilés e tereré.

Assim como adiantado após reunião da prefeitura com representantes do MPMS (Ministério Público de Mato Grosso do Sul), o passe livre dos idosos voltará a ser ativado após uma semana suspenso. No entanto, poderá ser usado apenas das 9h às 16h, fora do horário de pico.  O passe dos estudantes segue suspenso, sem previsão para ser liberado.

Mais cedo, a CDL (Câmara dos Dirigentes Lojistas) e a Abrasel solicitaram toque de recolher a partir das 23h e o MPMS pediu que fosse baixado o início a partir das 21h, no entanto, ficou definido que a medida segue entre às 22h e 5h, sem alterações.

A reunião entre a Prefeitura Municipal, MPMS, CDL, ACICG, entre outros participantes, deve acontecer a cada 7 dias para que medidas sejam revisadas ou ajustadas.

Confira o texto atualizado do decreto:

Restrição em MS

Para cidades que já tinham um toque de recolher, a situação não deve mudar. O toque de recolher estadual busca impor uma restrição na circulação em todas as cidades, já que muitas ainda não tinham tomado uma medida para controle do coronavírus.

Há cidades com toque de recolher mais rígido, é o caso de Dois Irmãos do Buriti, que foi classificado com risco extremo de transmissão da Covid-19. Na cidade, localizada a 117 km de Campo Grande, começa às 20 horas. Em casos como este, em que o toque de recolher começa mais cedo, prevalece o horário estabelecido no decreto municipal.

O número de casos de coronavírus voltou a crescer em Mato Grosso do Sul. Boletim divulgado no domingo (13) pelo governo do Estado mostrou que o número de casos confirmados da doença chegou a 113.298 em MS, com 1.931 mortes.

Mato Grosso do Sul Governo do Estado MPMS Diogrande ACICG CDL lojistas Toque de Recolher Coronavírus Covid-19 cot1