Em 10 dias, 9,7 mil empresas de MS precisam comprovar destinação de resíduos

Caso não cumpram o prazo, estão sujeitas a multa e até mesmo crime ambiental.

Foi publicado nesta quarta-feira (25), no Diário Oficial de Mato Grosso do Sul, um edital que intima 9.720 empresas, que comercializam seus produtos na região, a comprovarem, no prazo de dez dias, o cumprimento da destinação adequada de suas embalagens e resíduos. Esta exigência está prevista em lei e pode gerar multa entre R$ 5 a 50 mil, além de crime ambiental.

As empresas intimadas ainda não estão cadastradas do Imasul (Instituto de Meio Ambiente de Mato Grosso do Sul), e por isso precisam comprovar o cumprimento do Decreto Estadual n.° 15.340/2019, que prevê o compartilhamento da responsabilidade pelo ciclo de vida dos produtos pós-consumo entre os envolvidos na cadeia. O plano precisa garantir a destinação adequada de pelo menos 22% das embalagens colocadas no mercado, conforme acordo nacional.

Como a maior certificadora de logística reversa do país e a única aceita oficialmente por órgão reguladores de Mato Grosso do Sul, a Eureciclo conta com a parceria de centrais de triagem e cooperativas que viabilizam o processo adequado das empresas no estado.

Sobre a eureciclo

A eureciclo certifica a logística reversa de embalagens pós consumo de empresas de todo o Brasil, por meio de uma plataforma de tecnologia que rastreia os dados da cadeia de reciclagem e confere consistência e escalabilidade ao processo, fornecendo para a indústria certificados de reciclagem robustos e transparentes.

Para certificar, utiliza o modelo de compensação ambiental, que consiste em garantir que uma massa de resíduos equivalente a das embalagens que uma empresa coloca no mercado foi destinada à reciclagem.

A homologação de seus operadores parceiros é um dos pontos-chave de sua operação, uma vez que promove a formalização e o desenvolvimento do setor e os torna aptos a receberem os investimentos provenientes das empresas que buscam a adequação à Política Nacional de Resíduos Sólidos. Elas recebem, então, o selo eureciclo para estampar suas embalagens e comunicar aos consumidores seu compromisso com a reciclagem.

Crime AmbientalImasulIndústriaMato Grosso do SulMeio AmbienteReciclagem