Carro é apreendido em delegacia de MS e idosa descobre que veículo foi vendido após registro de multas

Investigação do MPMS apura como veículo foi vendido se estava na delegacia

Três anos após ter seu carro apreendido por tráfico de drogas, uma idosa recuperou o veículo e agora o MPMS (Ministério Público do Estado de Mato Grosso do Sul) vai acompanhar a investigação da Polícia Civil por peculato, na qual um policial é suspeito de vender o Volkswagen Gol a uma mulher. A instauração do procedimento foi divulgada no Diário Oficial do órgão da segunda-feira (30). 

Conforme o procedimento administrativo, o veículo foi apreendido pela PMR (Polícia Militar Rodoviária) com 3,5 kg de maconha na rodovia MS-164, em Ponta Porã em 2017. O carro era guiado pelo neto da proprietária, à época com 20 anos.

Ele foi preso em flagrante e condenado por tráfico de drogas. Após a conclusão do processo, a idosa pediu a devolução do veículo, mas a busca se arrastou por dois anos. Em janeiro deste ano, a Justiça determinou a entrega do carro. A advogada da idosa procurou a delegacia, em Ponta Porã, mas o Gol não estava no pátio.

A defensora da vítima ainda constatou que o Detran-MS (Departamento Estadual de Trânsito de Mato Grosso do Sul) emitiu três multas em nome dela, cada uma no valor de R$ 130,16. Duas delas foram em Ponta Porã e uma em Campo Grande, o que totalizou R$ 390,48.

Somente em abril, o Gol foi encontrado em poder de uma mulher, que alegou ter comprado o carro de um homem. Dessa forma, foi aberta investigação para apurar eventual crime de peculato. 

O caso está sendo investigado também pela Corregedoria da Polícia Civil. A promotoria pediu à polícia para ser informada do andamento do caso a cada 40 dias.

cot1Detran-MSIdosaMaconhaMPMSMS-164PeculatoPMRPolícia CivilPolícia MilitarTráfico de DrogasVolkswagen