SAS realiza 87 abordagens a moradores de ruas e maioria recusa ajuda

Apesar da recusa, 40 cobertores foram entregues para os moradores de rua

A maior parte dos moradores de rua que foram abordados pelo serviço de assistência social da SAS (Secretaria Municipal de Assistência Social) rejeitaram ajuda ou encaminhamento para os abrigos. De acordo com a secretaria, entre os dias 2 e 5 de agosto, período de maior frio na cidade, cerca de 87 abordagens foram realizadas e houve 67 recusas.

Deste número, 14 pessoas em situações delicadas foram encaminhadas ao Cetremi (Centro de Triagem e Encaminhamento do Migrante), aconteceram 3 reconduções familiares, uma pessoa foi encaminhada para o CRS (Centro Regional de Saúde) do Tiradentes, um encaminhamento para a comunidade terapêutica e um encaminhamento para o Centro Pop.

Durante as abordagens, apesar da negativa de irem para os abrigos, a equipe de assistência social distribui cerca de 40 cobertores para os moradores de rua.

A SAS ainda explica que caso o morador de rua recuse o atendimento e acolhimento, serão oferecidos cobertores e agasalhos. Além disto, o serviço de acolhimento estará disponível para aqueles que quiserem receber auxílio como higiene, alimentação e um repouso durante o período noturno.

A secretaria ainda pontua que está com a Campanha de Inverno “SAS Aquece” que objetiva a denúncia em geral de pessoas que estão em situações de rua. Para realizar a denúncia e ajudar com o serviço, o telefone para contato é (67) 98404-7529 e (67) 98471-8149.

friomorador de ruasas